Para entrar na União Europeia, Brasileiros terão que pagar taxa extra.

0
1118

Medida faz parte de um novo sistema de segurança do países do bloco. O visto continuará não sendo necessário.

Uma má notícia para os brasileiros que pretendem viajar pela a Europa. Foi aprovado, nesta quarta-feira (25), a cobrança de uma taxa no valor de 7 euros e os dados pessoais de turistas e profissionais que não precisam de visto entrar na União Europeia. O Brasil é um desses países.

De acordo com o projeto, a cada viagem, brasileiros e outros visitantes terão de entrar em site a ser criado para o Etias, preencher formulário e pagar a taxa de sete euros (R$ 29,39 pela cotação deste sábado, 28). A nova medidas não muda o fato de que os brasileiros não precisam de visto para ingressar e permanecer até três meses viajando por países do Espaço Schengen (total de 30 países, incluindo todos os integrantes da União Europeia e mais três países, exceto Irlanda e Reino Unido).

A cobrança fará parte do Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (Etias), que tem por objetivo evitar a entrada de terroristas ou de potenciais terroristas e viajantes que tragam algum risco à saúde pública. Além disso, a cobrança também deverá aumentar o orçamento do bloco.

Pela medida, que ainda precisa da aprovação Parlamento Europeu, será necessário o preenchimento de um cadastro e o pagamento da taxa a cada. No entanto, a necessidade do visto continuará não sendo necessária. Ainda não há uma data para o começo da cobrança.

Se aprovado, os europeus esperam que o Etias dê mais segurança aos países da UE. O sistema está em estudo desde 2015, quando ocorreram os atentados de Paris, e ampliará a segurança e a capacidade de identificar quem viaja por companhias aéreas para o continente.

Tem dúvidas sobre os documentos a apresentar na imigração? Veja 6 Dicas para não ter esse problema!

1 – Compre Passagens de Ida e volta

Mesmo sendo apenas uma viagem de férias, é obrigatório a apresentação da passagem de volta pro país de origem. Mantenha ela em mãos junto com seus documentos. Mesmo que depois você venha a alterar a data ou a cidade de partida, isso ajudará e muito a sua entrada no país em que vai passar suas férias. Entenda que ter toda a documentação de forma correta vai evitar decepções e constragimentos.

2 – Tenha em mãos as Reservas do Hotel ou Carta-Convite

Não adianta falar que fulano de tal está te esperando do outro lado do aeroporto, ou um parente seu virá te buscar. O agente do SEF não vai querer saber das fotos que têm juntos, ele não está ali para analisar sua pessoa, está para confirmar dados e procurar possíveis mentiras. Lembre-se sempre, mentir é a pior decisão.
Ele vai querer mesmo é que você apresente uma carta-convite contendo o nome, endereço, documentos e outras informações importantes de quem convida você para Portugal.

Caso você vá ficar em hotel, hostel ou casa alugada, será o comprovante de reserva que pode ser pedido então, prepare-se 🙂 .

3 – Prove que tem dinheiro suficiente para se manter no país: 

Extrato bancário, dinheiro em espécie e cartões de crédito internacionais são formas de comprovar que possui condições de se manter em Portugal. 

Mesmo tendo apresentado os dois itens anteriores, não é indicado de forma alguma viajar sem uma quantidade de dinheiro suficiente para todos os dias de sua estada em território estrangeiro. Dizer que vai receber uma quantia “X” no dia “Y” também não vai te ajudar, por tanto providencie o dinheiro para que você não passe por apuros em Portugal e corra o risco de voltar pra trás.

Normalmente os próprios países divulgam qual é o montante mínimo que podem solicitar comprovação por cada dia no país. É possível verificar esta informação antes de sua viagem no site do consulado ou embaixada do país no Brasil ou outro país que esteja residindo.

O ideal é ter parte do valor em dinheiro e o demais em cartões pré-pagos, de crédito ou mesmo na conta bancária. Lembre de levar consigo um comprovante do valor, como um extrato bancário recente (do dia anterior), caso contrário não passará!

4 – Mostre que tem vínculos com o país de origem

Tudo que o agente da imigração quer é que fique claro que você veio, mas volta para algum lugar. Por isso, se assegure de ter consigo algum documento que comprove vínculo estudantil, de trabalho, ou qualquer coisa que deixe claro que você possui razões suficientes para voltar para o Brasil.

No caso de quem é aposentado, basta ter todos os outros documentos anteriores que deve bastar. O foco dos interrogatórios mais intensos e olhares desconfiados é mais frequente para com os jovens e, principalmente, os que viajam sozinhos – mulheres devem ter atenção e precaução dobrada.

5- Tenha um seguro saúde/viagem

É obrigatório a apresentação do seguro saúde. Mas ATENÇÃO! Seguro saúde e seguro viagem não é a mesma coisa.
Seguro saúde ou o PB4, vai garantir pelo período de um ano que você terá atendimento médico em portugal pelo sistema público, pagando as mesmas taxas moderadoras dos cidadãos portugueses. Mas você deve ter atenção que nem todos os países da União Européia aceitam o PB4, este é um acordo entre Portugal, Brasil, Itália e Cabo-Verde.

Portanto, se você passar suas férias em Portugal mas pretende passar uns dias na Espanha ou França o PB4 não vale de nada. Pense nisso no seu planejamento e não estrague sua viagem por causa de um documento.

O seguro saúde cobre qualquer extravio de sua mala e cobre suas despesas médidas. A desvantagem? é porque ele dura apenas seu período de estadia de férias, se quiser adiar a data de volta ao país de origem terá que extender seu seguro.

O valor do seguro viagem varia muito de empresa pra empresa, os valores estão à partir de 150 reias.

 

6 – Adquira o Guia Morar Em Portugal

Adquirindo o Guia Morar Em Portugal, você estará na frente de muitas pessoas que planejam Morar Em Portugal.
No guia você encontrará todas as informações completas e necessárias para que você possa Morar Em portugal.

Oque você vai encontrar lá?

Ao acessar o guia, você terá acesso as informações abaixo:

  1. Planejamento de moradia
  2. Emissão de passaporte comum
  3. Emissão de passaporte de emergência
  4. Quanto levar em dinheiro?
  5. Como escolher passagens aéreas?
  6. Como escolher hotel barato?
  7. Que documentos autenticar no Brasil?
  8. Documentos necessários para apresentar na Imigração
  9. Média de custos para os primeiros meses de moradia
  10. Despesas básicas
  11. Que documentos preciso ter para morar em Portugal?
  12. Onde morar?
  13. Como consigo vagas de emprego em Portugal para brasileiros?
  14. Matriculas escolares para filhos
  15. Como faço para me legalizar?
  16. Como tirar habilitação em Portugal?
  17. Comprando carro barato em Portugal
  18. Como estudar em uma universidade portuguesa?
  19. E muito mais! São mais de 50 aulas, vídeos e ebooks com informações preciosas sobre a imigração de brasileiros para Portugal.

Abaixo você verá uma série de matérias que possa te ajudar!

CUSTOS DE VIDA

Onde Viver ?

Trabalhar Em Portugal

Dicas para se Hospedar em Portugal?

Filhos na Escola

Salário Mínimo em Portugal?

Vai Se Aposentar ?

nos vemos no próximo artigo!