Ensino Superior? Como funciona em Portugal – Entenda Agora!

0
1310

Em Portugal, O sistema de ensino universitário é dividido em três ciclos.

Diversos brasileiros estão arrumando as malas e percorrendo o oceano para tentar a vida nas terras lusitanas. Portugal apresenta-se como um dos lugares mais selecionados, afinal, a “terrinha” proporciona qualidade de vida, segurança e excelentes escolas.

Até mesmo os adolescentes e jovens que acabaram de finalizar o ensino médio, estão levando em conta a possibilidade de adentrar em uma faculdade portuguesa. No entanto, antes de inserir-se nas seleções, é necessário compreender como funciona o ensino superior em Portugal.

O grande interesse por estudar em território lusitano só cresce entre os jovens brasileiros, pois há diversas faculdades portuguesas que aceitam o Enem como forma de entrada.

Ao finalizar a graduação nesse país, o aluno internacional vai encontrar mais facilidades para se inserir no mercado de trabalho português e também possuirá condições de procurar trabalho em outros países da Europa, como Espanha, França, Suécia e Dinamarca.

Ok!, Porem, como funciona o ensino superior em Portugal?

O sistema de ensino português é bem melhor do que o do Brasil, isso temos que concordar!. Conforme apontam os dados do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), Portugal preenche a 41ª posição global no ranking da educação, enquanto o Brasil aparece em 79º lugar, antes de países como México e Venezuela.

Quando abordamos a educação universitária, Portugal abrange cerca de 85 instituições particulares e 35 públicas. Conforme dados da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), nos dias atuais existem cerca de 346 mil estudantes inscritos em 4.667 cursos constatados no país.

Há, basicamente, dois subsistemas de ensino superior em Portugal: o universitário e o politécnico. O primeiro diz respeito aos cursos que conferem títulos de licenciados, mestres e doutores. Já o segundo engloba apenas os graus de licenciados e mestres.

O país lusitanos possuem diversas instituições de ensino superior, sendo que a maior delas é a Universidade de Lisboa, que envolve cerca de 50 mil alunos inscritos.

Entre os institutos politécnicos, o maior é o Instituto Politécnico do Porto, que chega aos números de 18 mil estudantes.

Licenciatura, Mestrado e Doutorado

A fim de propiciar aos alunos uma formação contemporânea e de atributo eficaz, o sistema de ensino superior de Portugal foi dividido em três ciclos:

  • 1º ciclo: Graduação/licenciatura

Abrange os cursos que podem ser realizados em três ou quatro anos, como Design, Biologia, Arte Multimédia, Direito, Física, Matemática, História, Filosofia, Serviço Social e Economia.

  • 2º ciclo: MBA integrado, mestrado

Entretanto, esse ciclo conclua-se aos cursos considerado mais demorados, ou seja, que exigem de 5 a 6 anos de estudos.

Medicina, Arquitetura, Medicina Veterinária, Medicina Dentária, Engenharia Civil, Engenharia Química e Engenharia Mecânica e Psicologia são introduzidos nessa classificação.

depois que finalizar a licenciatura, é possível adentrar no MBA em Portugal (sem necessariamente ser integrado). Os cursos dessa categoria duram de um ano e meio a dois anos.

  • 3º ciclo: Doutorado/doutoramento

Essa categoria possui em média uma duração de três anos, o doutoramento tem como objetivo o aprimoramento profissional.

E, como já era de se pensar aqueles que alcançam esse nível de formação tem maiores possibilidades no mercado de trabalho.

Vale salientar que esse ciclo do ensino universitário é fornecido apenas pela educação universitária e não pela educação politécnica.

Todos os cursos superiores em Portugal trilham a Convenção de Bolonha, um acordo europeu que tem como objetivo ampliar o acesso ao ensino superior e incentivar a mobilidade dos estudantes com o velho continente.

Por meio de todo esse processo, o aluno precisa cumprir um determinado número de créditos para conseguir o tão sonhado certificado.

Afinal de contas, Qual é o custo para fazer faculdade em Portugal?

Ao contrário do que ocorre no Brasil, Portugal não tem universidades públicas com cursos gratuitos.

Ao adentrar no ensino superior, em qualquer instituição, o aluno precisa estar apto para arcar com a anuidade (propina, como afirmam nossos irmãos portugueses).

De acordo com a instituição e o curso que são elaborado os valores. Os alunos internacionais também precisam pagar propinas maiores para adentrar em uma universidade portuguesa, que variam de € 6.000 e € 7.000 por ano.

No caso dos estudantes portugueses, os valores Raramente excedem €3.000.

Os brasileiros nas universidades portuguesas

Há algum tempo as universidades portuguesas recebem diversos alunos brasileiros. Nos tempos de “Brasil Colônia”, os adolescentes e jovens da alta sociedade brasileira eram encaminhado para se preparar em Coimbra, especificamente na faculdade de Direito.

Portanto, o acesso ao ensino superior europeu era um privilégio de poucos. Atualmente, a circunstância está democratizada. especialmente depois que diversas universidades portuguesas começaram a permitir a nota do Enem.

Para ingressar no ensino superior em Portugal, o aluno brasileiro precisa fazer de 500 a 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio.

Os inscritos são selecionados de acordo com o desempenho na prova, portanto, quanto melhor for a nota, maiores são as chances.

E para Medicina? Valem as Mesmas Regras?

Como já devíamos esperar, O curso de Medicina é a única exceção. Não basta realizar o Enem. Os interessados em adentrar nesse curso precisam executar uma prova especial para o ingresso, No qual período de inscrição ocorre entre maio e agosto.

Em relação as instituições que apresentam esse curso, vale salientar Universidade de Coimbra, Universidade de Lisboa, Universidade do Porto, Universidade do Algarve e Universidade da Beira Interior.

Se você é um universitário em Portugal, segure essas dicas!

Além de compreender como funciona o ensino superior em Portugal, você também precisa possuir algumas dicas para viver em Lisboa, Porto, Braga, Coimbra ou qualquer outra cidade portuguesa. Veja:

#1 – Prepare-se para um ano letivo um pouco distinto

O ano letivo em Portugal tem início no mês de setembro e chega ao fim em junho do seguinte ano, para que dessa forma os alunos consigam aproveitar o verão europeu no período de férias.

#2 – Esteja pronto para o praxe

Em Portugal, praticamente todos os alunos fazem parte do praxe (que aqui no Brasil, aprendemos como trote). Os portugueses levam muito a sério essa questão e, aqueles que não entram na brincadeira, podem ser afastados das confraternizações.

#3 – Repense a moradia

Todo brasileiro que resolve imigrar para Portugal se depara com a seguinte questão: como estudar na Europa sem gastar muito dinheiro? Uma boa dica é repensar o tipo de habitação e considerar um alojamento estudantil de baixo custo. No site Uniplace é possível encontrar várias opções, não só em cidades portuguesas, mas também em outros países europeus.

#4 – Tenha em mente os seus objetivos

Você tomou a decisão de fazer faculdade fora do Brasil? Ótimo, será uma experiência única. No entanto, busque ter em mente os objetivos bem claros.

Responda: Porque escolheu Portugal para estudar? planeja voltar para o Brasil ou vai desenvolver carreira na Europa?

aqueles que planejam regressar ao Brasil terá que validar o diploma do curso feito em uma universidade portuguesa, portanto, haverá despesas e algumas dores de cabeça com burocracia.

Por outro lado, aqueles que desejam continuar na Europa terão que batalhar por uma possibilidade de trabalho em Portugal.

Para escapar desse problema, uma boa opção é optar pelos cursos de dupla titulação, cujo diploma vale tanto em Portugal quanto no Brasil.

#5 – Pesquise Bastante!

Não realize tudo às pressas, movido pelo interesse de sair do Brasil. Antes de se matricular em um curso, converse com brasileiros que já estudaram em Portugal e procure orientações sobre a universidade pretendida.

apenas depois de muita pesquisa será possível tomar a decisão certa.

Gostou desse artigo? Saiba todo o passo a passo para você Morar Em Portugal – Clique Aqui

Ensino Superior? Como funciona em Portugal – Entenda Agora!
5 (100%) 1 vote