Segredos encantadores! Conheça os bairros lindos de Lisboa e se apaixone

0
343

Lisboa é uma das capitais europeias que mais turismo tem conseguido atrair, bem como investimento estrangeiro e uma enorme vontade das pessoas ficarem vivendo lá, depois de terem ficado completamente apaixonadas pelo seu encanto único.

Um dos principais motivos para conseguir encantar todo o mundo é devido aos muitos bairros que têm. Apesar de serem todos muito distintos e com suas próprias caraterísticas, a verdade é que todos compartilham algo em comum: seus segredos são encantadores!

Alfama

O bairro de Alfama mais antigo e um dos mais típicos bairros da cidade de Lisboa. As vistas mais espectaculares sobre Alfama têm-se do passeio público formado pelos miradouros das Portas do Sol e de Santa Luzia. Por cima e envolvendo Alfama ficam a colina do Castelo de São Jorge, fortaleza e palácio real até ao século XVI, e a colina de São Vicente. Para além do Castelo, os principais monumentos da zona são a Sé, a Igreja de Santo Estêvão e a Igreja de São Vicente de Fora.

Alfama é um bairro muito peculiar em se assemelhar a uma antiga aldeia não só em aspecto como por ter uma comunidade relativamente pequena e próxima. O bairro é frequentado diariamente por turistas portugueses e estrangeiros, sendo considerado como o mais seguro de toda a cidade de Lisboa. É conhecido pelos seus restaurantes e casas de fado, assim como pelos festejos dos Santos Populares, em especial na noite de Santo António, de 12 para 13 de Junho.

Bairro Alto

Bairro Alto é um bairro antigo e pitoresco no centro de Lisboa, com ruas estreitas e empedradas, casas seculares, pequeno comércio tradicional, restaurantes e locais de vida nocturna. Construído em plano ortogonal a partir do início do século XVI, foi conhecido como Vila Nova de Andrade.

O seu planejamento e construção estão ligados ao maremoto do Sismo de Lisboa de 1531, conforme atesta Joaquim José Moreira de Mendonça.

Desde os anos 80 que é a zona mais conhecida da noite lisboeta, com inúmeros bares e restaurantes, a par das casas de fado. Ali se situavam também até aos anos 70-80 do século XX numerosos órgãos de imprensa. Desde então, adquiriu uma vida muito própria e característica, onde se cruzam diferentes gerações na procura de divertimento nocturno. Aos poucos verifica-se também que passou a ser procurado como um lugar para viver, estando a sua população a ser renovada e rejuvenescida.

Mouraria

Mouraria é um dos mais tradicionais bairros da cidade de Lisboa, que deve o seu nome ao facto de D. Afonso Henriques, após a conquista de Lisboa, ter confinado uma zona da cidade para os muçulmanos. Foi neste bairro que permaneceram os mouros após a Reconquista Cristã. Por sua vez, os judeus foram confinados aos bairros do Castelo. Atualmente faz parte da Freguesia de Santa Maria Maior.Fazem parte do seu território as antigas freguesias de Socorro,São Cristóvão e São Lourenço,parte da encosta do Castelo de São Jorge e o Intendente.A Praça do Martim Moniz resultou da demolição de antigas ruas deste Bairro e seus edifícios.

A dolência e a melancolia dos seus cânticos estão na origem do Fado. Morou na Rua do Capelão, junto ao Beco dos Três Engenhos, Maria Severa Onofriana, primeira fadista portuguesa e expressão máxima do fado à época[1] Na casa em frente, nasceu já no século XX, aquele que foi considerado o “rei do fado da Mouraria”, Fernando Maurício. A Rua do Capelão faz hoje parte da iconografia do Fado. Mais acima, numa casa cor-de-rosa da Travessa dos Lagares, cresceu Mariza, a mais internacional fadista portuguesa contemporânea. Junto à casa, agora fechado ao público, localizava-se o restaurante Zalala, onde Mariza aprendeu a cantar fado.

Como pode ver, não falta motivos de interesse para visitar ou até mesmo viver em uma das capitais europeias mais bonitas.

Segredos encantadores! Conheça os bairros lindos de Lisboa e se apaixone
5 (100%) 1 vote