OS 10 SEGREDOS DA TORRE DE BELÉM

Considerada Património Mundial da UNESCO e uma das 7 Maravilhas de Portugal, a Torre de Belém se encontra entre os monumentos nacionais mais famosos.

Cinco séculos após a sua construção e ela ainda guarda segredos que vale a pena conhecer. Vocês sabiam que além de posto de defesa, a Torre também foi uma masmorra e um farol?

E que uma das suas esculturas mais importantes representa um rinoceronte? Descobre essas e outras curiosidades na lista de segredos sobre a Torre de Belém que preparamos hoje!

1 – Ícone de Lisboa e de Portugal

Todos a conhecem por Torre de Belém, mas o seu nome oficial é Torre de São Vicente de Belém pois é uma forma de homenagem ao santo patrono da cidade.

2 – A Torre de Belém foi construída no início do século XVI

Substituindo uma nau artilhada que existia no local, a Torre foi construída entre os anos de 1514 e 1520 em um ao ilhéu de basalto junto à antiga Praia do Restelo.

3 – O seu arquiteto foi Francisco de Arruda

Ao que tudo indica, sob a orientação de Diogo Boitaca, que naquela altura dirigia também as obras do vizinho Mosteiro dos Jerónimos.

4 – No início, a Torre de Belém era um importante baluarte de defesa

Foi a primeira linha de defesa do rio Tejo com 16 bocas de canhões, mas a partir da época filipina passou a servir de masmorra. Os prisioneiros ficavam no piso inferior que, por ser tão baixo, não permitia que um adulto se mantivesse de pé e, anos mais tarde, também chegou a servir de posto de sinalização telegráfico e até farol.

5 – Património da Humanidade pela UNESCO desde 1983

É uma joia da arquitetura, possuindo vários elementos decorativos que estão associados aos Descobrimentos, como as armas reais, as cordas, a esfera armilar ou a Cruz da ordem de Cristo.

6 – Existe uma imagem de um rinoceronte esculpido no exterior

Essa é a primeira representação deste animal encontrada na Europa e a mesma foi inspirada no rinoceronte que um rei indiano ofereceu, em 1514, ao Rei D. Manuel I.

7 – Outra imagem com muito simbolismo é a de Nossa Senhora do Bom Sucesso

A crença por trás de Nossa Senhora de Bom Sucesso, que também era conhecida por Virgem do Restelo, era que a mesma protegia os navegantes. Na fachada norte há mais dois santos esculpidos: São Miguel e São Vicente.

8 – A Torre de Belém está dividida em cinco áreas principais

São elas: a Sala do Governador (com uma lareira e um varandim com vista para o Tejo), a Sala das Audiências, a Sala dos Reis, a Capela e o Terraço da Torre.

9 – Não deixes de subir ao último piso

Só nesse spot é que vai poder admirar as incríveis vistas para o Tejo, para a zona de Belém e para a Margem Sul.

10 – A Torre de Belém encontra-se aberta a visitas

Este monumento património pode ser visitado de terça-feira a domingo, em dois horários distintos:

  • Outubro a abril (das 10h00 às 17h30; última entrada às 17h00)
  • Maio a setembro (das 10h00 às 18h30; última entrada às 18h00)

Além das segundas-feiras, a Torre encerra em 1 de janeiro, no domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro. Atualmente, devido a pandemia do coronavírus, a Torre se encontra encerrada, mas podes visitá-la virtualmente no site da Google Arts & Cultura aqui.

.

Quer trabalhar com a internet e sem correr riscos? CLIQUE AQUI.