Novas oportunidades! Portugal é o 3º país da Europa que cria mais emprego no digital

0
797

Portugal está conseguindo bater todas as expectativas na sua criação de emprego. Nesse momento, o país está com a sua taxa de desemprego no mais baixo dos últimos dezasseis anos.

Segundo informações dessa semana, o Governo de Portugal atual conseguiu criar mais de 300 mil postos de trabalho no país em menos de três anos, sendo que esse é somente o início da recuperação da enorme crise que afetou Portugal.Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar simples.

Portugal está conseguindo muito emprego no negócio digital

Como garante o site “Sapo”, um estudo da Comissão Europeia atribui a Portugal 10,6%, uma dependência financeira relevante ligada às plataformas digitais, tais como os serviços de mobilidade (Uber, Taxify e Cabify), mas também outros, entre os quais a Glovo, Airbnb, Zomato, Booking e UberEats, para referir algumas, avança o Diário de Notícias. Negócios que envolvem centros de contacto e retalhistas comerciais com presença digital, tais como supermercados e lojas de roupa e calçado estão incluídos na estatística.

Os dados focam-se em quem ganha pelo menos metade do seu rendimento nas plataformas, trabalhando mais de 20 horas por semana nesta área. Nos 14 países visados no estudo, o Reino Unido surge em primeiro com 12%, Espanha em segundo com 11,6% e Portugal completa o pódio com 10,6%.

O estudo refere que embora muitas plataformas empreguem diretamente os seus trabalhadores, também são contabilizados aqueles que trabalham com a marca ou utilizam as respetivas plataformas, e dessa forma obtêm pagamento.

Em contraste com o trio dianteiro, no qual se seguem a Alemanha e a Holanda, países como a Finlândia, Hungria e Eslováquia ainda não enraizaram as plataformas digitais, não chegando aos 7%.

Saiba como esse fenômeno está criando emprego em Portugal

Em Portugal, a plataforma Uber é uma das que tem mais peso na estatística. Recentemente, segundo dados apresentados pela Uber no âmbito de um estudo pedido à Deloitte, só em Lisboa a empresa emprega 5.300 trabalhadores, sendo 3.700 motoristas, números que espera ver duplicados entre 2018 e 2020.

São cada vez mais as empresas a surgirem na área de serviços assentes em plataformas digitais. Segundo a mesma fonte, a Zomato, empresa de reservas e classificações de restaurantes e bares, emprega na sua sede em Lisboa 40 pessoas. A UberEats, Glovo e SendEat, que operam na área de entregas de comida na casa das pessoas poderá contar com o Pingo Doce a explorar o conceito.

O aumento do turismo em Portugal também permitiu a plataformas como a rede de alojamentos Airbnb e serviços de reservas online como a Booking, Tripadvisor e Trivago alargarem a sua presença.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.