No topo da Europa: Saiba qual é taxa de emprego para os imigrantes em Portugal

0
1127
Job seekers line up at an employment office in Lisbon, Portugal, on Wednesday, Feb. 17, 2010. Portugal's unemployment rate rose to 10.1 percent in the fourth quarter, the highest in 23 years. Photographer: Mario Proenca/Bloomberg
Compartilhe!

Portugal está provando que, ao contrário do que se poderia pensar, existem de fato muitas oportunidades para todo o mundo que seja de outro país poder conseguir mudar a sua vida.

Prova disso mesmo é que Portugal já é um dos melhores países do mundo em termos porcentuais na sua taxa de empregabilidade para os imigrantes que decidiram começar ou prosseguir suas vidas profissionais nesse país. Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar simples.

Portugal está no topo da Europa que mais emprega

Portugal é o segundo país da União Europeia (UE) onde a taxa de emprego de cidadãos nascidos noutro Estado-membro é mais elevada (82,7%), revelou nessa segunda-feira o Eurostat. De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, os cidadãos europeus que vivem num Estado-membro diferente do seu registaram, em 2018, uma taxa de emprego de 75,4%, uma percentagem ligeiramente superior à das pessoas que residem no seu país de origem (73%).

Entre os 28, o Reino Unido foi o país onde os migrantes de outro Estado-membro registaram uma maior empregabilidade (83,6%), seguindo-se Portugal (82,7%), Suécia (80,7%), e Estónia (80,2%). As taxas de emprego da população ‘nativa’ foram maiores na Suécia (85,5%), Alemanha (81,6%), e Holanda (80,5%), com Portugal a ficar-se pelos 73%.

É geral, desemprego mais pequeno dos últimos 16 anos em Portugal

Segundo o INE, também os níveis de desemprego estão a cair, batendo sucessivos mínimos. A taxa definitiva relativa a maio (ajustada da sazonalidade) baixou para 7% da população ativa. Mínimos de 16 anos.

Esta marca teve “uma revisão de menos 0,3 pontos percentuais relativamente à estimativa provisória divulgada há um mês” e “ter-se-á de recuar até outubro de 2002 para se encontrar uma taxa inferior a esta”, contabiliza o INE.

Portugal terá agora 347 mil pessoas sem trabalho, o valor mais baixo desde agosto de 2002 (eram 333 mil desempregados há 16 anos). O desemprego jovem acompanhou e baixou para 20,5% em maio, havendo agora 74 mil sem emprego.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.