Medicina – Validar Diploma em Portugal- Veja os salários

Devido aos tratados de amizade que Portugal tem com o Brasil a primeira impressão que se tem é a de que o processo parece simples, o tratado de Cooperação e Consulta entre Portugal e o Brasil, de 14 de Dezembro de 2000, afirma que os graus e títulos entre ambos os países serão equiparados, porém dadas as devidas verificações de equivalência de competências de títulos e aptidões.

A primeira questão que deve ser levada em conta é que o procedimento de revalidação é acadêmico. Ou seja, pouco é levado em conta da experiência efetiva do médico e muito mais é avaliado quanto à formação universitária.

Simplificando: Os médicos em Portugal (e na Europa como praticamente um todo, depois da ratificação da Declaração de Bolonha pelos países) se formam com o grau acadêmico de mestre. Estes profissionais no Brasil, porém, se formam com o Grau acadêmico de bacharelado.
Para suprir esta diferenciação de graus as universidades que realizam este procedimento normalmente exigem a defesa presencial de um trabalho perante uma banca de três professores médicos. Se o médico, porém, já tiver mestrado ou doutorado, ele pode, a critério da universidade, ser isentado desta defesa.

Como o procedimento é acadêmico, a simples validação não habilita o profissional a exercer a sua carreira em Portugal. Ele deve se inscrever na Ordem dos Médicos. A vantagem, porém, da revalidação prévia, consiste na possibilidade de você ter esta inscrição no órgão de classe médica facilitada também para outros países, podendo o profissional optar por um exercício múltiplo de sua profissão, em vários países da Europa.

1º Passo:

Entre em contato via e-mail com uma universidade portuguesa que ministre medicina e enviar os documentos solicitados para equivalência.

*Cada Universidade tem seu próprio procedimento com a listagem de documentos, vou citar como Exemplo a Universidade de Nova Lisboa
Documentos Necessários

  • Documento de identificação válido;
  • Programas analíticos e cargas horárias devidamente descriminados, traduzidos numa das seguintes línguas: Português, Inglês, Francês ou Espanhol;
  • Certidão com todas as notas de curso;
  • Diploma;
  • 4 exemplares da Dissertação, da Monografia ou do Relatório Curricular;
  • Conversão da escala numérica (caso seja diferente da escala de 0 a 20);
  • Documento de reciprocidade entre países
  • Curriculum Vitae Os candidatos devem fazer-se acompanhar de documentos originais e de fotocópias simples dos mesmos (à excepção dos documentos da conversão da escala numérica e reciprocidade, que devem ser os originais). As importâncias pagas não são devolvidas em caso de desistência

Estão dispensados da apresentação da prova de reciprocidade:

  • Os cidadãos oriundos dos países da UE;
  • Os cidadãos oriundos do Brasil e dos PALOPs;
  • Os cidadãos oriundos dos países que ratificaram a Convenção de Lisboa;

Ficha para Equivalência na Universidade de Nova Lisboa: Clique Aqui

Após feita a “prova” oral, a universidade portuguesa emite um documento dizendo que foi feita a Equivalência de diploma médico. Com este documento, além de alguns outros como passaporte, fotos, currículo e NIF (número de identificação fiscal ou número do contribuinte – feito nas Finanças e acompanhado de algum residente em Portugal), realiza-se a inscrição na Ordem dos Médicos (equivalente ao CFM ou CRMs no Brasil).

 

Os candidatos oriundos dos países constantes do quadro abaixo não necessitam de documento de reciprocidade:

Albânia – Angola – Argentina – Azerbaijão – Brasil – Bulgária – Cazaquistão – Chile – Chipre – Colômbia – Cuba – Eslováquia – Eslovénia – Estados Unidos – Estónia – Federação Russa – Geórgia – Hungria – Letónia – Lituânia – Moçambique – Moldávia – Peru – República Checa – República Dominicana – Roménia – Santa Sé – Tailândia – Turquia – Ucrânia e Venezuela.

O que significa o “princípio da reciprocidade”?

Significa que a legislação do país de origem do requerente permite a um cidadão português solicitar equivalência do seu diploma, de acordo com as leis em vigor nesse país.

FACULDADES DE MEDICINA EM PORTUGAL

• Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior
http://www.fcsaude.ubi.pt/
• Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa
http://www.fcm.unl.pt/
• Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
http://www.fmed.uc.pt/
• Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
http://fmlweb.fm.ul.pt/
• Faculdade de Medicina da Universidade do Minho
http://www.ecsaude.uminho.pt/
• Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
http://www.med.up.pt/
• Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
http://www.icbas.up.pt/



2º Passo:
Solicitar à Ordem dos médicos a licença para exercício da profissão.

*Ordem dos Médicos: https://www.ordemdosmedicos.pt/ (clicar em Estatutos e Regulamentos)

Boletim de inscrição Online na ordem dos médicos: Clique Aqui

O Regulamento com os documentos para se inscrever na ordem dos médicos de Portugal está em anexo. Clique aqui para ver o arquivo

Os documentos a entregar posteriormente são os seguintes:
Certificado de mestrado integrado e certificado de registo criminal (documentos originais ou cópias autenticadas)
cartão do cidadão e duas fotos.

3º Passo: Se inscrever nas provas de residência médica

Para quem não possui passaporte europeu, ainda é necessária a solicitação do Visto de Residência para trabalho, válido por 4 meses. Esse visto é solicitado no consulado português (ou vice-consulado) e o processo demora um tempo também, portanto aconselhamos solicitá-lo assim que a Ordem dos Médicos liberar o número do registro, antes mesmo da autonomia. Para isso, é necessária uma proposta de emprego, além de outros documentos informados por eles, mas é tudo simples de resolver, apesar de um pouco trabalhoso.

Para quem é recém-formado ou está finalizando a faculdade, aconselhamos fazer residência no Brasil e, após, revalidar a especialidade em Portugal, pois aqui a residência médica varia entre 05 e 07 anos. Mas vale a pena iniciar o processo o quanto antes para ganhar tempo. Para quem quer fazer residência médica aqui em Portugal, aconselhamos entrar com o pedido de equivalência o quanto antes, para poder fazer a prova para o Internato, que acontece, normalmente, em Novembro. Ao cursar o internato se tem direito ao visto, após processo no consulado. Após um período (geralmente o primeiro ano, chamado Ano Comum), poderá trabalhar fora também, caso desejar, em outros plantões ou bancos, como eles chamam aqui.

 

Quanto ganha um médico em Portugal?

Clinico Geral-  média de 2746€ mensais (3 anos de experiência) Fonte: Jornal de Negócios

Médico Cardiologista – até 3561€ mensais (3 anos de experiência) Fonte: Meu salário

 

Conclusões

A tarefa não é simples, nem tão rápida como se imagina, muitas pessoas tentam fazer este procedimento sozinhas e em alguns casos desistem pela demora e pela burocracia.

Uma das coisas que facilitou a minha vida e a vida de muitas pessoas foi contratar alguém que seja especializado nisso, e que faça este tipo de serviço com agilidade e eficiência. Precisa de uma indicação? Envie email para contato@moraremportugal.com




Não sabe como planejar sua ida para Portugal?

Conheça um PASSO A PASSO para Morar em Portugal

Morar em Portugal é um guia completo para quem deseja trabalhar, residir ou passear na terra de Cabral.

  1. Você vai ganhar tempo em ter que buscar todas as informações que estariam mastigadas na sua mão
  2. Você vai economizar dinheiro com gastos desnecessários se resolver procurar tudo sozinho
  3. Vai ter acesso as experiências de outros brasileiros em Portugal
  4. Irá viajar preparado sabendo tudo o que precisa com todas as informações
  5. Terá acesso a um conteúdo atualizado ao invés de ficar procurando em páginas antigas da internet
  6. Conteúdo digital com acesso em celular, tablet e computador para ler quando quiser a hora que quiser

Ao acessar o guia, você terá acesso as informações abaixo:

  1. Planejamento de moradia
  2. Emissão de passaporte comum
  3. Emissão de passaporte de emergência
  4. Quanto levar em dinheiro?
  5. Como escolher passagens aéreas?
  6. Como escolher hotel barato?
  7. Que documentos autenticar no Brasil?
  8. Documentos necessários para apresentar na Imigração
  9. Média de custos para os primeiros meses de moradia
  10. Despesas básicas
  11. Que documentos preciso ter para morar em Portugal?
  12. Onde morar?
  13. Como consigo vagas de emprego em Portugal para brasileiros?
  14. Matriculas escolares para filhos
  15. Como faço para me legalizar?
  16. Como tirar habilitação em Portugal?
  17. Comprando carro barato em Portugal
  18. Como estudar em uma universidade portuguesa?

Cadastre-se em nossa Lista

Patrícia Alves

Fundadora e proprietária do site Morar em Portugal.
Mãe, esposa, web marketeer e imigrante em Portugal.
Mora em Cascais com o marido e as filhas.

Clique no ícone do Facebook para acessar meu perfil

Website: https://moraremportugal.com