Governo do RJ declara estado de emergência em razão do coronavírus

0
934
Compartilhe!

Ações incluem suspensão por 15 dias de atividades como shows e passeatas; decreto recomenda ainda fechar academias e restringir frequência em praias

Via: Globo

O governo do Estado do Rio de Janeiro publicou nesta terça-feira, no Diário Oficial do Estado, declaração de estado de emergência no Rio. A medida é uma das ações elaboradas pelo governador Wilson Witzel (PSC-RJ) para combater o avanço do novo coronavírus (Covid-19).
Assim como já antecipado pelo governador, as ações incluem suspensão, por 15 dias,

Além disso, o governo do estado recomendou no decreto, também pelo prazo de 15 dias, várias restrições nas atividades da economia de serviços do estado.
Entre elas está a recomendação de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos similares com lotação máxima de até 30% do total da capacidade. A mesma medida é recomendada p

shopping centers.
O governo do Estado recomendou ainda fechamento de academias e centros de ginástica; e restringir frequência em praia, lagoa, rio e piscina pública.
O decreto também recomenda restrição por 15 dias de operação aeroviária com origem em estados e países com circulação confirmada do novo coronavírus, bem como atracação de navio de cruzeiro.
Além disso, determinou redução em 50% da capacidade de lotação de transporte público, como ônibus, barcas, trens e metrô – e, quando possível, com janelas destravadas e abertas.

 

O governo do estado também determinou avaliação da suspensão total ou parcial de férias por parte dos servidores da Secretaria de Estado de Saúde; da Polícia Civil; da Polícia Militar; Defesa Civil; e Administração Penitenciária.
As medidas enunciadas em decreto hoje já tinham sido antecipadas pelo governador Wilson Witzel em entrevistas coletivas sobre o avanço da Covid-19 no estado.

Em entrevista ontem sobre o tema, governador frisou as projeções de avanço progressivo da doença que, segundo projeções mencionadas por ele, pode ganhar escala de forma avançada. “Se nada for feito, em três semanas, vamos ter mais de 20 mil infectados e mil pessoas terão de ser internadas. Nós teremos 300 leitos instalados no Rio, podendo chegar a 600 nas próximas semanas”, afirmou ontem.

Até ontem, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou ter registrado 31 casos confirmados de coronavírus e 94 suspeitos no estado do Rio de Janeiro.