Entenda como funciona o Sistema de Ensino em Portugal

0
1383

Ensino básico e secundário possui uma duração em média de 12 anos.

Entender como funciona o sistema de ensino em Portugal é primordial para os brasileiros que estão com planos de morar em Lisboa, Porto, Braga, Faro, ou qualquer outra cidade portuguesa. Entenda tudo sobre os níveis de escolaridade, ano letivo, tipos de escola e documentos necessários para matricular seus filhos.

Com a proposta de segurança e qualidade de vida, Portugal se transformou em um dos lugares mais buscados pelos brasileiros que sonham mudar de país. Mas, antes de organizar as malas, é muito importante compreender o funcionamento do ensino básico e secundário português, particularmente se existir crianças e adolescentes na família.

Então, como funciona o sistema de Ensino em Portugal?

O País lusitano conta com um sistema de ensino de qualidade, desde o 1º ciclo (do 1º ao 4º ano de escolaridade) até a universidade Mas, como estudar em Portugal sendo brasileiro? Muitas pessoas se fazem essa pergunta e ficam na dúvida da resposta.

O sistema de ensino em Portugal é dividido em três níveis: ensino básico, secundário e superior. necessariamente, é fundamental cumprir 12 anos de estudo.

Como é o Ensino Básico em Portugal?

Aqueles que resolvem morar em Portugal com a família precisa matricular as crianças em uma nova escola. Geralmente, as instituições de ensino dispõem de professores habilitados para simplificar a inclusão dos menores imigrantes. Sem falar que os próprios amigos de sala são incitados a esclarecer como as coisas atuam aos alunos recém-chegados.

O ensino básico, apontado como obrigatório, é iniciado quando a criança tem seis anos de idade. Assim, ela passa a ir com frequencia as aulas do 1º ciclo, que vai do 1º ao 4º ano. O 2º ciclo, por sua vez, equivale-se ao 5º e 6º ano. Por fim, para finalizar o percurso no ensino básico, os adolescentes passam pelo 3º ciclo, que vai do 7º e 9º ano.

Como é o Ensino secundário em Portugal?

O ensino secundário em Portugal equivale-se ao ensino médio brasileiro. Com intervalo de tempo de três anos (10º, 11º e 12º anos de escolaridade), Este ciclo capacita os alunos para lidar com os desafios da vida profissional.

Escolas Públicas X Escolas Privadas

No Brasil, o ensino público no decorrer do Ensino Básico é apontado como defasado. Isso, no entanto, não ocorre em Portugal. Por lá, as escolas públicas são mais conceituadas do que as privadas. O único ponto negativo é que estudar em escola pública em Portugal tem um preço.

Para matricular o filho em uma escola pública portuguesa, os pais precisam realizar um pagamento pela alimentação e também pelos livros escolares que os filhos utilizam. O valor muda conforme o escalão do imposto de renda. Assim, as pessoas que ganham mais pagam mais e quem recebe menos paga menos. Não há cobrança de mensalidades no ensino básico e secundário.

A melhor forma de colocar a criança no sistema de ensino em Portugal é matriculando-a na escola mais perto ao endereço da família, com prioridade na mesma freguesia (bairro). Se a instituição for conceituada e estiver entre as mais buscadas no país, prepare-se para lidar com uma fila de espera.

Quando não há vagas acessíveis na rede pública, a única saída é recorrer ao ensino privado. Nas escolas particulares de Portugal, o valor da mensalidade vai de 80 a 400 euros.

E o que fazer com as crianças com menos de 6 anos?

Diferentemente do que ocorre no Brasil, em Portugal não existem creches públicas. Portanto, os pais que precisam trabalhar desembolsam uma média de €150,00 por mês para deixar a criança em uma creche privada.

Descubra agora, quais são as melhores Escolas Portuguesas!

Baseado nas notas adquiridas pelos alunos nos exames nacionais, foi elaborado um ranking com as melhores escolas portuguesas de ensino básico e secundário.

Veja a abaixo a relação com as melhores escolas de ensino secundário:

  • 1ª Colocação: Colégio Nossa Senhora do Rosário (Porto)
  • 2ª Colocação: Colégio D. Diogo de Sousa (Braga)
  • 3ª Colocação: Colégio Manuel Bernardes (Lisboa)
  • 4ª Colocação: Colégio de Santa Doroteia (Lisboa)
  • 5ª Colocação: Colégio São João de Brito (Lisboa)
  • 6ª Colocação: Salesianos de Lisboa (Lisboa)
  • 7ª Colocação: Colégio St. Peter’s School (Palmela)
  • 8ª Colocação: Colégio Luso-Francês (Porto)
  • 9ª Colocação: Colégio Nova Encosta (Paços de Ferreira)
  • 10ª Colocação: Externato Ribadouro (Porto)

O que é necessário para realizar a matrícula nas escolas?

Os brasileiros, que buscam matricular os seus filhos em escolas portuguesas, precisam aprontar determinados documentos. São eles:

  • Histórico escolar (reconhecido e apostilado conforme a Convenção de Haia);
  • Carteira de vacinação;
  • Passaporte da criança ou do adolescente;
  • Ficha de matrícula preenchida;
  • Comprovante de residência.

O tempo de matrícula alterna de acordo com a escola. Em geral, é necessário procurar a instituição de ensino tempos antes do início do primeiro semestre letivo, isto é, entre fevereiro e maio.

Quais são os Horário de aula e Ano letivo?

Os estudantes do 1º ciclo necessitam cumprir uma carga horária de 25 horas por semana. Já aqueles que estão matriculados no 2º e 3º ciclo, encaram uma jornada de 30 horas semanais.

Na grande parte das instituições educacionais em Portugal, as aulas começam às 9h e acabam às 15h30. Além disso, os pais podem quitar uma taxa para que a criança mantenha-se mais tempo na instituição escolar e aproveite melhor as atividades extracurriculares até às 17h30 ou 19h30.

O ano letivo em Portugal é distinto do Brasil, já que respeita as estações do ano do continente europeu. Nas escolas portuguesas, as aulas iniciam no mês de setembro e continuam até janeiro do ano seguinte. O segundo semestre letivo vai de fevereiro até junho. As férias escolares vão de junho a setembro, condizendo dessa forma com os meses de verão na Europa.

E como é o Ensino Superior?

Nos últimos anos, adentrar no ensino superior de Portugal, sendo brasileiro, ficou mais fácil. Isso pelo motivo de possuírem 34 faculdades portuguesas permite o Enem como forma de ingresso. Os estudantes podem escolher entre ensino universitário e o politécnico. O primeiro sistema concede títulos de licenciados, mestres e doutores. Já o segundo forma apenas licenciados e mestres.

Faça como muitos brasileiros! Seja mais uma pessoa bem informada!
Conheça o Nosso Guia Morar Em Portugal – Clique no Banner Abaixo!