Curriculum para arrumar emprego em Portugal: Dicas e Modelos

0
5840

Saiba como criar um curriculum efetivo e adequado ao mercado de trabalho Europeu.

O curriculum para arranjar trabalho em Portugal não segue o mesmo modelo do registro utilizado no Brasil. É necessário realizar algumas adaptações para que as organizações portuguesas possam considerar o seu perfil profissional.

Se você é uma das muitas pessoas que estão focando em mudar de vida e tentar um trabalho no exterior entenda que não é uma missão fácil, mas completamente possível quando se tem as orientações corretas.

Em Portugal especificamente, a grande parte dos estudantes que se formam em universidades estão visando buscar empregos fora do país, pois por lá também existe uma crise econômica.

Em compensação o país está em busca de profissionais de algumas formações superiores, principalmente na área de tecnologia da informação, e estão aceitando estrangeiros com experiência para suprir as vagas disponíveis.

A primeira coisa fundamental a saber para aqueles que estão em busca de um emprego em Portugal é que o sistema de trabalho e burocracias são diferentes por lá. É necessário flexibilidade, disposição e agilidade Os donos das empresas, buscam pessoas com algum diferencial para valer o risco toda a burocracia de admitir um imigrante.

Existe um modelo de currículo profissional utilizado em toda a Europa, que coloca todas as orientações profissionais em um modelo padrão, e dessa forma torna mais fácil o diálogo com o empregador. O mais usado é o da EuroPass, onde é possível conseguir os exemplos para preenchimento com instruções.

Saiba algumas dicas para criação do currículo para arrumar Emprego em Portugal

Agrupamos algumas dicas de como realizar um currículo para arranjar trabalho em Portugal. Confira:

1 – Faça um bom currículo objetivo

As organizações de recrutamento recebem inúmeros currículos diariamente, então dispensam pouco tempo para leitura do curriculum vitae, cerca de 1 a 2 minutos. Assim, seu currículo deve ser coeso, estruturado objetivo e resumido.

2 – Dê valor aos seus pontos fortes

Visualize os pontos fortes necessários para a vaga a qual você pretende se candidatar e focalize seu currículo nas suas características que atendem a esses elementos.

Estude a empresa que disponibiliza. a vaga e procure adaptar seu currículo à história dela.

3 – orientações essenciais

Dados sobre a nacionalidade, idiomas, experiência profissional e disponibilidade de residência no país são itens essenciais.

Se você já possui algum visto ou cidadania europeia informe, pois pode ser um enorme diferencial.

4 – Cada vaga pede um tipo de currículo

mude seu currículo a cada vaga que se candidatar almejando sempre o preenchimento dos ‘requisitos’ da vaga Seu currículo jamais estará terminado

Dicas para preencher o curriculum corretamente.

Dados pessoais – 2%

Restrite os dados pessoais do seu currículo aos dados de fato importantes como nome, idade, contatos. Se por acaso a vaga imponha alguma informação detalhada como carteira de motorista, por exemplo, também deve ser informado nesse campo.

Competências acadêmicas – 27%

Esse é um campo fundamental principalmente para quem não possui muita experiência profissional, e não deve ser descuidado. Sempre indique o maior grau de estudo e a instituição a qual cursou orientando ainda data de início e conclusão.

Experiência profissional – 38%

É nesse ponto que se concentra o foco do recrutador então desenvolva as informações ao máximo. Além das informações básicas, aproveite para enumerar as responsabilidades, objetivos alcançados e projetos desenvolvidos.

Formação complementar – 12%

Nesse ponto do currículo é onde você pode se destacar dos demais. Enumere os cursos de formação ou especialização profissional, workshops, seminários e conferências que já participou.

Informações complementares – 5%

Esse ponto serve para que o recrutador finalize o seu perfil com preferências pessoais. Você pode incluir aqui atividades culturais, esportivas, associativas e outras que de alguma forma possam contribuir de maneira positiva para o seu perfil.

Ortografia, apresentação e organização – 16%

O seu currículo é a primeira impressão que você irá passar ao recrutador. Um português correto, somado a uma estrutura organizada, de fácil leitura e entendimento, são a melhor imagem que você pode passar para o selecionador.