Campanha de regresso à escola em Portugal ajuda famílias mais vulneráveis

0
2091

A Cáritas Portuguesa e o Instituto de Apoio à Criança (IAC) oferecem uma ‘campanha de retorno à escola’, para auxiliar famílias face “ao impacto financeiro” da aquisição de material acadêmico em 120 hipermercados, dias 1 e 2 de setembro.

“Não queremos que haja qualquer tipo de condicionamento para as crianças e jovens de famílias mais vulneráveis que devem ter como somente preocupação garantir o seu sucesso escolar”, declarou o gestor da Cáritas Portuguesa.

Eugênio Fonseca explica que a instituição católica deseja afastar qualquer forma de rejeição entre os alunos, além, de promover o sucesso acadêmico e a igualdade de oportunidades.

“Trata-se de uns gastos que aflige todas as famílias e, particularmente, aquelas que vivem com dificuldades financeiras”, observa, acrescentando que esses dias “devem ser de satisfação e entusiasmo” pela entrada ou reencontro com a escola.

A ‘campanha de regresso à escola’ 2018, nos seguintes dias 1 e 2 de setembro, é organizada também com o Instituto de Apoio à Criança e conta com o suporte da Missão Continente e das Farmácias Portuguesas.

“É um direito primordial para o desenvolvimento pessoal e, porque o IAC entende que a escola deve ser um local feliz para todas as crianças, proporcionando-lhes sentimentos de satisfação, de amizade, de fraternidade, de descoberta do mundo e de respeito pelo outro”, revelou Manuela Ramalho Eanes, presidente da direção do IAC e embaixadora da campanha.

No seu sítio online, a Cáritas Portuguesa publicou quais são as 120 lojas que aderiram à ação solidária em diversas dioceses católicas de Portugal continental e ilhas.

A organização católica informa ainda que, em 2017, com a mesma campanha encheram de cor “mais de 9.659 folhas e 24.979 cadernos”, foram oferecidos “52.888 lápis e 47.275 esferográficas” e mais de nove mil borrachas.