Acordo histórico: Comissão Europeia anuncia contrato entre Portugal e Brasil

0
6939

A Comissão Europeia está investindo forte para conseguir aproximar ainda mais Brasil e Portugal.

Prova disso mesmo é que Bruxelas anunciou hoje a assinatura de um contrato histórico, que acaba sendo um grande investimento para a aproximação dos dois países. Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar simples.

Bruxelas anuncia contrato para cabo de fibra ótica entre Portugal e Brasil

Como garante o site “Diário de Notícias”, a Comissão Europeia, principal investidor do consórcio BELLA (sigla em inglês para “Ligando Europa e América Latina”), anunciou hoje a assinatura do acordo contratual entre as plataformas que constituem o consórcio para a construção do cabo ótico submarino que deverá estar operacional dentro de dois anos, em 2020.O executivo comunitário sublinha que esta “nova autoestrada de dados digitais”, que garantirá “uma elevada capacidade de transmissão”, começará a ser construída nos próximos meses, e ligará Portugal e Brasil — designadamente Sines e Fortaleza –, com planos para estender a sua conectividade tanto dentro da União Europeia como na América Latina, com vista à criação de um espaço comum de investigação entre ambos os continentes, um objetivo já traçado na cimeira UE-Brasil celebrada em 2014.

Um investimento de 53 milhões de euros

Bruxelas aponta que o total de recursos mobilizados para este projeto é na ordem dos 53 milhões de euros, contribuindo a Comissão Europeia com 26,5 milhões, através de fundos do programa científico da UE, o “Horizonte 2020”, do programa “Copérnico” e do instrumento regional de Desenvolvimento e Cooperação, sendo os restantes assegurados pelos restantes membros do consórcio, do Brasil, Chile, Colômbia, Equador, França, Alemanha, Itália, Espanha e Portugal.

Em outubro passado, por ocasião da assinatura, em Sines, do contrato para a instalação da estação de entrada na Europa do cabo submarino de comunicações, o diretor comercial da “Ellalink”, Jesús Bernad, apontou que a ideia é “converter Sines num ‘hub’ de cabos submarinos”.

O mesmo responsável explicou que, além de o cabo passar a fazer uma ligação direta, mais curta em distância, é um equipamento de “última geração”, com “uma capacidade inicial de 50 terabytes, podendo chegar [no futuro] a 72 terabytes”.

A nova conexão de mais de 10 mil quilómetros vai ainda permitir, segundo divulgou num comunicado enviado à agência Lusa a AICEP Global Parques, “a redução de preço do serviço de internet” e “dará maior segurança na comunicação direta entre a América Latina e a Europa”.

O cabo submarino vai ligar Sines, no distrito de Setúbal, em Portugal, a Fortaleza, no Brasil, e, posteriormente, “numa segunda fase, Fortaleza a São Paulo”.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.