3º país mais seguro do mundo! Descubra quais as cidades portuguesas com menos crime

0
1833

Portugal é sem dúvida um dos locais mais adequados para se viver com a família. O crime é praticamente nulo e a tendência é para diminuir com o tempo.

Considerado internacionalmente como o terceiro país mais seguro de todo o mundo, em contraste com a realidade no Brasil, há cada vez mais motivos para se mudar com a sua família e não temer mais pela sua segurança e das suas crianças. Com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo esse processo vai se tornar ainda mais simples.

Quais são as cidades mais seguras em Portugal (com estatística)

Porto

Apesar de ser considerada uma das cidades mais conhecidas de Portugal, a verdade é que só existe cerca de 7 crimes a cada mil habitantes nessa região.

Lisboa

A capital tem um pouco mais de crime registrado nas suas ruas quando comparada com a cidade do Porto. Segundo as últimas estatísticas a cada mil habitantes existem 7,42 crimes.

Mas o melhor ainda vem para o fim

Vale a pena recordar que outras grandes cidades portuguesas, como é o caso de Braga, Guimarães, Coimbra ou Faro, elas se colocam em termos de criminalidade em muito melhor posicionamento. Todas elas estão abaixo dos 5 crimes por cada mil habitantes. Por isso mesmo, fica evidente que todas elas acabam sendo um pouco mais seguras que as duas principais cidades portuguesas.

Conheça a realidade da segurança em Portugal ao detalhe

Em Portugal, a criminalidade geral participada baixou 7,1%, registando um total de 330.872 participações criminais, menos 25.160 do que em 2015, tendo só o distrito do Porto contabilizado menos 4.943 casos. Foi retomada a tendência de descida desde 2009, após um aumento verificado há dois anos.

A criminalidade violenta e grave diminuiu 11,6%, tendo sido registadas 16.761 participações, acompanhando a tendência dos últimos sete anos. O relatório aponta a descida de 62,8% do roubo a farmácias, que em 2015 tinha subido quase 70%, e dos roubos a bancos ou outras instituições de crédito (menos 38,1%). No sentido inverso, aumentou o roubo a transportes de valores (66,7%), extorsão (53,7%), ofensa à integridade física grave (11,2%), e roubo a postos de combustível (11,4%).

A ofensa à integridade física voluntária simples, a violência doméstica contra cônjuge ou análogo e a ameaça e coação acumulam cerca de 75% dos casos. Em 2016, assinala-se a redução de homicídio voluntário consumado (menos 25,5%), da violação (menos 10,7%) e dos raptos, sequestros e tomada de reféns (menos 19,8%).

Terrorismo

As autoridades detetaram em Portugal indícios de apoio a estruturas terroristas a operar no exterior, mas não relacionados com o planeamento de atentados no país. O relatório chama a atenção para a permanência de um grupo de cidadãos de nacionalidade portuguesa na região de conflito sírio-iraquiana, com ligações à organização terrorista Estado Islâmico, que são “um fator de preocupação acrescida, sobretudo pelos riscos associados ao seu potencial regresso a Portugal ou a outro país europeu”.

Violência doméstica

A violência doméstica aumentou quase 2% em 2016 face ao ano anterior, com 27.291 ocorrências registadas pelas forças de segurança, que envolvem mais de 32 mil vítimas.

Droga

As quantidades de haxixe e de ‘ecstasy’ apreendidas em Portugal subiram, no ano passado, 192,7% e 197,4% respetivamente, enquanto as de heroína e de cocaína diminuíram 41,1% e 82,7%. No total, foram detidas 5.861 pessoas por tráfico de estupefacientes, a maioria do sexo masculino.

Segurança privada

A atividade de segurança privada, principalmente a que é desenvolvida no contexto de diversão noturna, tem consolidado o seu “perfil atrativo” para a infiltração dos grupos violentos e organizados.

Escolas

A criminalidade no exterior das escolas aumentou mais de 5% em 2015-2016 face ao ano letivo anterior, e o total de ocorrências em ambiente escolar cresceu 6,2%. Durante o ano letivo de 2015-2016, no âmbito do ‘Escola Segura’, a GNR e a PSP registaram 7.553 ocorrências no âmbito escolar, das quais 63% foram de natureza criminal. Em nenhum momento existiram assassinato ou crimes considerados mais graves.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.