Saiba quanto receberá! Governo de Portugal aprova novos apoios financeiros para famílias

0
1278

Cada vez mais o Governo português tem como prioridade incentivar a natalidade em Portugal e conseguir garantir os bens essenciais para as famílias, mesmo aquelas que estão passando por dificuldades financeiras.

Por isso mesmo e como forma de garantir que todas as pessoas têm as condições mínimas para sobreviver, com os imigrantes brasileiros inclusos, o Governo português decidiu avançar com os apoio sociais e financeiros, atualizando recentemente os valores das suas ajudas. Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar simples.

Você vai ter direito a esses apoios do Estado português

Como garante o site “Dinheiro Vivo”, há novos valores para o abono de família e outros apoios sociais dados pelo Estado português às famílias que vivem no país. Os abonos (quantia financeira) de família, pré-natal bem como a bonificação por deficiência e dos subsídios por assistência a terceira pessoa e de funeral foram atualizados.

Terá direito a abono de família se tiver crianças entre os 12 e os 36 meses. Assim, em relação ao 1º escalão de rendimentos os valores passam a ser:

1) 148,32 euros (antes 146,42 euros) , para crianças com idade igual ou inferior a 12 meses;

2) 91,99 euros (antes 54,90 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, até 30 de junho de 2018;

3) 110,77 euros (antes 73,21 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, a partir de 1 de julho de 2018;

4) 37,08 euros (antes 36,6 euros) para crianças e jovens com mais de 36 meses

2º escalão de rendimentos:

1) 122,43 (antes 120,86 euros) para crianças com idade igual ou inferior a 12 meses;

2) 75,93 euros (antes 45,33 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, até 30 de junho de 2018;

3) 91,43 euros (antes 60,43 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, a partir de 1 de julho de 2018;

4) 30,61 euros (antes 30,22 euros) para crianças e jovens com idade superior a 36 meses

3º escalão de rendimentos:

1) 96,32 euros (antes 95,08 euros) para crianças com idade igual ou inferior a 12 meses;

2) 61,53 euros (antes 38,64 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, até 30 de junho de 2018;

3) 73,12 euros (antes 49,93 euros) para crianças e jovens com idade superior a 12 meses e igual ou inferior a 36 meses, a partir de 1 de julho de 2018; 4) 27,71 euros (antes 27,35 euros) para crianças e jovens com idade superior a 36 meses.

4º escalão de rendimentos

1) 28,61 euros (antes 9,46 euros) para crianças com idade igual ou inferior a 36 meses, até 30 de junho de 2018;

2) 38,31 euros (antes 18,91 euros) para crianças com idade igual ou inferior a 36 meses, a partir de 1 de julho de 2018. De referir que estes valores são majorados para as famílias numerosas e monoparentais.

Mas afinal como se sabe de que se escalão é para ter acesso aos apoios?

Primeiro escalão

No primeiro escalão tudo fica na mesma. Aqui, continuam a caber os rendimentos coletáveis até 7 091 euros, com uma taxa de 14,5%, tal como em 2017.

Segundo escalão

O anterior segundo escalão, que abrangia os rendimentos coletáveis entre 7 091 euros e 20 261 euros, com uma taxa de 28,5%, desdobra-se em dois em 2018: um entre 7 091 euros e 10 700 euros e outro entre 10 700 euros e 20 261 euros. As taxas a aplicar são, respetivamente, de 23% e 28,5%.

Terceiro escalão

Também o antigo terceiro escalão, que concentrava os rendimentos coletáveis entre 20 261 euros e 40 552 euros, com uma taxa de 37%, se divide em dois: um entre 20 261 euros e 25 000 euros, com uma taxa de 35%, e outro entre 25 000 euros e 36 856 euros, com uma taxa de 37%.

Quarto escalão

O quarto escalão da tabela de 2017, que começava em 40 522 euros e terminava em 80 640 euros, com uma taxa de 45%, corresponde agora ao novo sexto escalão e é mais abrangente. Engloba os rendimentos coletáveis entre 36 856 euros e 80 640 euros. A taxa aplicável é a mesma: 45%.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.

Saiba quanto receberá! Governo de Portugal aprova novos apoios financeiros para famílias
5 (100%) 1 vote