Não há emprego em Portugal? Pense de novo, pois o país alcançou algo inédito em 14 anos

0
178
Cheerful businessman jumping on the beach

Portugal continua provando que está recuperando cada vez melhor da enorme crise financeira, apresentando resultados brilhantes, principalmente nesses últimos anos.

Depois de uma enorme crise mundial, que naturalmente afetou Portugal, a verdade é que os números sociais e sobretudo econômicos não enganam: existe cada vez mais emprego no país. Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar mais simples.

Números brilhantes, que não se viam há anos

Como garante o site do jornal “Expresso”, a taxa de desemprego em Portugal desceu para 7,5% em março, atingindo o valor mais baixo desde abril de 2004, segundo uma revisão em alta divulgada esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE reviu em alta a taxa de desemprego de março em 0,1 percentuais, face à estimativa provisória divulgada há um mês (que era de 7,4%). “A taxa de desemprego de março de 2018 situou-se em 7,5%, menos 0,1 pontos percentuais que no mês anterior, menos 0,4 pontos percentuais em relação a três meses antes e menos 2,2 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2017”, afirma esta quarta-feira o INE.

É necessário recuar até abril de 2004 para encontrar uma taxa de desemprego inferior à registada no mês de março, refere. No primeiro trimestre, o emprego para o conjunto dos ramos de atividade da economia, corrigido de sazonalidade, registou um crescimento homólogo de 3,1%, 0,1 pontos percentuais inferior à taxa observada no último trimestre de 2017.

Em março de 2018, o INE estimou cerca de 5,16 milhões de pessoas ativas, o que significa que a população ativa diminuiu 0,3% em relação ao mês anterior e 0,4% em relação a três meses antes (dezembro de 2017), tendo aumentado 0,2% face ao mesmo mês de 2017.

E as previsões são para melhorar cada vez mais? Claro que sim

Já a estimativa provisória da taxa de desemprego de abril de 2018 situou-se em 7,4%, sendo que o INE estima que, nesse mês, estivessem 381,4 mil pessoas desempregadas e 4,78 milhões de pessoas empregadas.

“O desemprego vai descer ainda mais. Estamos a falar em taxas já abaixo de 7% para o próximo ano. Portanto, nós continuamos a pensar que se vai continuar a criar emprego e a baixar o desemprego. Não me admira o que se passa, só é prova de que a reforma laboral está a fazer o que devia ter feito que é ajudar a criar emprego na economia. É um número recorde e esperamos que continue assim”, afirmou o ex-ministro da Economia do anterior governo PSD/CDS-PP.

Não há portanto desculpa nenhuma em dizer ainda que não há trabalho em Portugal. Com esses números muito promissores, fica cada vez mias óbvio que o emprego está presente para quem quer realmente trabalhar e construir algo bonito para a sua vida profissional e também pessoal/ familiar.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.