Guia para estudar em Portugal em 2019

Se fala português, a comida é ótima, o clima é mais ameno que em outros países da Europa e o mais importante: possui instituições renomadas

Fonte: Universia Brasil

  • Custo de vida baixo, excelência acadêmica e idioma em comum são as primeiras considerações de quem quer estudar no país luso.
  • Se você pretende fazer graduação em Portugal, a boa notícia é que a sua nota do ENEM serve como entrada em uma universidade portuguesa.
  • Tanto para graduação quanto para a pós, incluindo mestrados acadêmicos e doutorados, as instituições portuguesas são avaliadas como excelentes.

As mudanças na legislação de Portugal e os acordos firmados com o governo brasileiro facilitaram o intercâmbio de estudantes. Com a permissão de processos seletivos alternativos que contemplassem alunos estrangeiros, esse movimento se fortaleceu. Desde 2014, mais universidades portuguesas aderiram à mudança.

Por um custo baixo e com um processo de candidatura simplificado, Portugal oferece uma experiência acadêmica consistente. Portugal hoje é um país com universidades reconhecidas internacionalmente. Nomeadamente, a de Lisboa e a do Porto se destacam em tecnologia. Dependendo do campo, os docentes portugueses costumam ter experiência nos EUA ou em Londres.

Os candidatos a mestrado e doutorado devem reunir documentos, como histórico escolar e cartas de recomendação para fazer a solicitação para uma vaga, como acontece em muitas insituições da Europa.

Não há exigência de testes padronizados como o TOEFL ou o IELTS na seleção inicial para a pós-graduaçao ou mestrado, mesmo que muitos currículos sejam oferecidos em inglês. A declaração do candidato sobre sua proficiência é considerada suficiente. Além das aulas, as apresentações dos seminários, os debates e os artigos exigidos por disciplina devem ser todos falados e escritos em inglês.

Para cursar a graduação, a porta de entrada é o ENEM. Graças às parcerias firmadas com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), algumas instituições portuguesas aceitam o resultado do teste como requisito único para admitir brasileiros.

A Universidade de Coimbra, a mais antiga de Portugal, a primeira em aceitar o ENEM, disponibiliza mais de 600 vagas para brasileiros. A Universidade do Algarve, a Universidade de Aveiro e o Instituto Politécnico do Porto (IPP) também aceitam o ENEM como requisito, entre outras.

Também é possível fazê-lo através do setor de Relações Internacionais da sua universidade no Brasil. Muitas instituições de ensino possuem acordos com as universidades portuguesas para o intercâmbio durante o curso (o período de estudo no exterior pode ser de 3 a 12 meses).

Para o intercâmbio existem várias bolsas para graduação. A universidade brasileira conveniada selecionará os alunos de acordo com os processos internos.

A Capes (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior) e o CNPq(Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) lançam editais para doutorados-sanduíche, que incluem um período determinado em universidades portuguesas combinados com a experiência no Brasil.

Os preços das universidades em Portugal podem variar entre mil e 7 mil euros por ano de estudo de acordo com a instituição, curso e modalidade. Os pagamentos são feitos por semestre e são chamados de propinas A maioria das universidades públicas possui subsídio do governo português onde se aplica um desconto para alunos do Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tome e Príncipe e Timor-Leste.

O início do ano letivo em Portugal é no mês de setembro. Para estudar em Portugal é preciso se preparar com pelo menos seis meses de antecedência para dar tempo de se candidatar, reunir toda a documentação e fazer o Visto para Portugal.

Para o visto de estudante se requer ser aceito em uma universidade portuguesa, reunir toda a documentação e fazer a tramitação no consulado de Portugal . Além da carta de aceitação da universidade é preciso ter um seguro de saúde (que pode ser o seguro gratuito PB-4), ter meios financeiros comprovados para se manter no país, carteira de vacinação internacional com todas as vacinas em dia e a certidão negativa de antecedentes criminais, entre outros documentos.

As melhores Universidades de Portugal são

.

Quer aprender a trabalhar em casa e sem riscos? CLIQUE AQUI.