Como Morar em Portugal em 2019: Dicas Essenciais.

0
1517

Você deseja saber como Morar em Portugal em 2019? construímos uma matéria repleta de coisas que você precisa saber antes de se mudar!

O Brasil vem passando por tempos de desequilíbrio e inconstância, o que faz com que muitas pessoas termine levando em conta a possibilidade de afastar-se de vez do país.

Embora adquiramos muitas virtudes seja por nossa gente ou por nossas diversas belezas naturais, fato é que a condição as vezes se torna insustentável, ou simplesmente surgem ótimas oportunidades em outra nação.

O país português vem se tornando uma das alternativas mais viáveis entre os brasileiros para tentarem uma vida melhor. Portanto, se você deseja saber como morar em Portugal, elaboramos um passo a passo para te auxiliar.

De acordo com a base de dados, o país luso conta atualmente com a média de 10.325 milhões de habitantes. Deste número, 4,1% é constituído a população estrangeira que vive por ali. O Brasil está entre os países com o maior número de habitantes em Portugal e muito se deve à familiaridade das línguas, que acaba sendo um fator que favorece toda essa mudança.

Mas e aí, como será Morar em Portugal em 2019? O que você precisa saber antes de ir? Confira abaixo que explicamos para você!

Por que você quer tanto morar fora do Brasil?

Antes de iniciarmos o nosso guia para te auxiliar a entender como viver em Portugal, é

importante realizar uma pergunta: por quais motivos você almeja sair do Brasil? Pode parecer besteira, Porém mesmo que já tenha tomado a decisão, é sempre importante refletir sobre ela antes de dar o próximo passo.

É essencial que você tenha absoluta certeza de sua escolha. Não é raro encontrarmos moradores em outros países que acabaram se frustrando e não conseguem regressar para o país onde nasceu. A ausência de planejamento faz com que muitas pessoas não possam ter sucesso na nova morada, infelizmente.

Portanto, responda para si mesmo algumas questões como:

  • Por que eu quero morar fora do país? Qual é a minha principal razão?
  • Vou conseguir ficar longe da minha família e dos meus amigos por tanto tempo?
  • Ao ir embora, o que vou perder? O que vai ficar para trás? Estou jogando fora alguma boa oportunidade?
  • Minha decisão afeta alguém negativamente? É possível superar?
  • E se caso tudo der errado, o que vou fazer? Vou ter como regressar?

E aí, conseguiu responder tudo oque foi perguntado acima? Essas são apenas algumas questões que devem ter respostas muito evidentes em sua mente. O maior problema é que as pessoas planejam como serão as coisas quando derem certo, mas nem todo mundo se importa em ter um plano B caso dê errado. Seja sempre realista!

Ainda planeja Morar em Portugal em 2019? Então vamos lá!

Passo nº1: Você precisa tirar o visto

Quer saber agora mesmo como morar em Portugal? Se você não possui cidadania de nenhum país da Europa. então o primeiro passo será obter um visto português de residência. Como existem diversos tipos de vistos, é necessário deixar claro quais os seus propósitos no país. Você pode ir para trabalhar, estudar, estagiar, enfim, há uma variedade de oportunidades Confira:

1 – Visto de Estudo: para este caso, o estudante precisa ter em mãos um “termo de aceite” da universidade em que irá estudar ou o número da matrícula. O mesmo é apropriado para quem irá realizar intercâmbio, MBA, mestrado ou doutorado no país europeu.

É essencial ainda provar que você possuirá como se manter no país, comprovando capital, No que se refere a idioma, a adequação não é tão lenta visto que a língua possui algumas mudanças quando associada a outros idiomas.

2 – Visto de Trabalho: para um residente brasileiro obter um visto de trabalho para Portugal, é necessário apresentar uma “carta convite” da empresa que o admitiu Com ela em mãos, é possível fazer a solicitação do visto no consulado português mais perto Este é, sem dúvida, um dos mais solicitados no Brasil.

3 – Visto empreendedor: se você planeja abrir uma empresa ou um negócio em Portugal, pode tentar o visto empreendedor. Ele pode ser solicitado enquanto ainda estiver no Brasil, ou enquanto já estiver em Portugal, já que a oportunidade de abrir algo pode manifestar-se durante uma viagem de turismo, por exemplo.

Para isso, é necessário ter meios de estabilidade no país, a exemplo de declaração do imposto de renda e extratos bancários. Também é necessário apresentar um passaporte válido, uma certidão de antecedentes criminais, e claro, o empreendimento de abertura do negócio.

4 – Visto de rendas próprias: este é o caso para pessoas aposentadas que estão a procura de tranquilidade e qualidade de vida. É preciso provar que possui rendimentos suficientes para se manter no país.

5 – Startup Visa: esse é um novo modelo de visto que foi publicado pelo governo português há pouco tempo. O objetivo é dar uma oportunidade para pessoas com ideias diferentes e que já tenham uma startup aberta no Brasil, mas que buscam mudar de país. Com o projeto, o país planeja atrair empresas com potencial.

6 – Golden Visa: nesse caso, o visto é disponibilizado para pessoas que investem altos valores no país. Existem diversas formas de aplicar para o Golden Visa, no entanto, os casos mais frequentes giram em torno daqueles que comprar moradia com valor superior a 500 mil euros.

7 – Agrupamento Familiar: esse é um caso a parte e se enquadra em todos os outros tipos de visto. Aqui se integram os familiares que vão junto a alguém para Portugal. Para isso, é necessário provar que possui renda suficiente para se manter e ter dependentes.

Passo nº 2: Conferira o planejamento!

Caso você já tenha dado entrada em seu visto, é possível que esteja com tudo planejado para realizar a viagem, mas vamos lá. Levando em conta que só agora você tem uma previsão a respeito da data em que ele será liberado, é o período ideal para organizar datas e já planejar a mudança.

Antes de deixar o país é necessário ficar atento para não deixar qualquer tipo de pendência. Tenha tudo anotado! Administre um cronograma e se policie para que ele seja exercido.

Passo nº 3: Verifique todos os seus documento.

Como morar em Portugal não demanda tanta burocracia como muitas pessoas dizem principalmente para os brasileiros, algumas pessoas terminam se despreocupando demais. Bom, é aí que mora o risco.

Existe algo que pode prejudicar por completo a sua mudança: os documentos. Portanto, antes de deixar o Brasil. Analise se estão todos certos e em dia. Veja o passaporte, o visto de trabalho, o seguro saúde, a identidade e todos os outros que são importantes para o seu caso.

Passo nº4: Saiba o que levar em sua bagagem

Sejamos sinceros um com o outro, não é necessário levar completamente tudo para Portugal. Leve apenas o essencial para passar os primeiros dias ou meses, até porque, no país é possível localizar excelentes lojas com precinhos bem em conta.

Dessa forma, você consegue também evitar o exagero de peso em suas malas e acredite, você não vai desejar passar por isso!

O indicado é que na hora de procurar uma casa para residir, escolha por algo que já seja mobiliado, pois o preço acaba sendo mais acessível. assemelhado ao que você gastaria no Brasil passando pela mesma condição pode ter certeza que vai fazer boas economias!

Atenção – Essas são Informação super importantes:

Não mude de País antes de ter um planejamento financeiro real.

Se você deseja efetivamente saber como morar em Portugal, precisa dar total dedicação para este momento. É claro que arranjar um trabalho no país é algo efetivamente bom, mas acredite, é apenas o primeiro passo.

Para conseguir gerar a mudança, o mais possível é que você necessite passar alguns anos juntando uma boa grana para poder se virar assim que chegar por lá.

Os custos e investimentos de morada no local são altos e já de cara você deverá ter que arcar com algumas despesas um pouco elevadas.

Para ficar mais fácil de compreender, vamos para alguns exemplos. Assim que chegar em Portugal será necessário pagar diversos documentos para que sua permanência seja legalizada.

Além disso, também é necessário responsabilizar-se com despesas para a sobrevivência básica. Por exemplo, se você não tem uma casa própria, terá que pagar o Arrendamento e é bem possível que será necessário dar uma boa quantia em adiantamento.

Assuntos como transporte e saúde também não saem baratos e não dá para adivinhar quando será necessário gastar com um dos dois. Ah, e ainda vale lembrar que residindo fora do Brasil, é ainda mais importante ter uma quantia reserva para algum tipo de imprevisto.

Efetue agora todos os cálculos e tenha tudo muito bem planejado para não ser surpreendido quando já for tarde demais!

Para ter ideia da quantia que necessitará ter em mãos, multiplique por 6 o custo de vida mensal de sua cidade destino. Se baseie na média de 6 meses é o suficiente para que você consiga se constituir em Portugal e coloque em prática um Plano B, caso seja necessário.

Quais as melhores cidades em Portugal, para se viver em 2019?

Bom, vamos lá! dizer quais são as melhores regiões não é uma atividade fácil e mesmo que precisemos algumas dicas, você ainda necessitará analisar por conta própria. Isso pois a escolha depende de inúmeros elementos que apenas você pode mensurar, já que seu estilo de vida e sua renda podem dizer muito sobre a cidade destino.

Mas podemos prever que é possível localizar excelentes alternativas em Portugal que dispõem de um custo de vida razoável. Para ter certeza, busque dialogar com pessoas dessas cidades. Nessa parte, as redes sociais podem auxiliar bastante!

Se você busca por qualidade de vida, oportunidades de trabalho e um bom custo de vida, nossas dicas vão para as seguintes cidades:

  • Braga – Possui custo médio: 800€
  • Coimbra – Possui custo médio: 700€
  • Guimarães – Possui custo médio: 700€
  • Lisboa – Possui custo médio: 2.000€
  • Porto – Possui custo médio: 1.500€

Os gastos exemplificados acima se encaixam para um casal que não possui filhos e que viva em um imovel bem situado na cidade. Também já inclui as contas básicas como energia, luz, telefone, internet e alimentação.

No entanto, vale considerar que é apenas uma média e que tais valores podem sofrer mudanças principalmente levando em conta o estilo de vida de cada pessoa.

De acordo com o Census de 2011, no entanto, os brasileiros tendem a se mudar para cidades mais populosas. No ranking estão Lisboa, Sintra Vila Nova de Gaia, Porto e Cascais. O importante é pesquisar, dialogar refletir e escolher qual é a opção que mais se adéqua em seu estilo.

Assim como no Brasil, é possível localizar alugueis de todos os valores. Estudantes também conseguem localizar apartamentos mobiliados com preços bem mais em conta, também tendo a opção de compartilhar quarto.

Entenda um pouco sobre documentos para permanecer em Portugal

Para que você saiba como morar em Portugal legalmente, ainda falta uma pequena parte. Lembra que mencionamos sobre os documentos que ainda necessitará obter quando chegar lá? Pois bem, se você já estiver admitido deverá comparecer ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) em até três dias úteis após sua chegada.

Você também necessitará de um Título de Residência, que custa em média o correspondente a 40 euros e dura um ano.

Também precisará de algo que equivale à importância do CPF brasileiro, que é seu número de identificação fiscal e o NIF.

Se você planeja ter economias a longo prazo, é essencial ter o Utente, que é um número de identificação que funciona para a área da saúde e permite que você pague valores bem menores em serviços do tipo. E para concluir também abra uma conta bancária no país o quanto antes!

Como conseguir um emprego em Portugal?

Como morar em Portugal demanda que você tenha fonte de capital, esta é uma parte fundamental no entanto, também pode ser a mais difícil, porém não desista tão cedo! Desta forma, como no Brasil, muitas pessoas trabalham de forma irregular em Portugal, o que acaba complicando um pouco mais as coisas.

No entanto, vale lembrar que o país também conta com concursos públicos e estrangeiros podem se candidatar com a ajuda do Estatuto de Igualdade e Direitos Civis ou Tratados de Amizade.

Mas, também é importante considerar que existem alguns sites com vagas de trabalho no país e podem te ajudar muito Confira alguns:

Fique atento: regime fiscal dos residentes não habituais

Se você está eliminando incertezas sobre como morar em Portugal, este é bem mais um fator em que precisa ficar atento. É comum que os estrangeiros que morem no país possuem dúvidas quanto a declaração de rendimentos que ganham do exterior do país.

O regime fiscal dos residentes não habituais foi desenvolvido pelas Finanças Portuguesas como um regime especial de tributação de rendimentos. disponibiliza diversas vantagens para quem mora no país mas ainda recebe dinheiro do exterior. Por exemplo, pode ser que você resida em Portugal mas ganhe aposentadoria, pensão ou salário pertinente a algum trabalho no Brasil.

Dessa forma, Portugal possui um regime de tributação de 20% para trabalhos dependentes ou independentes. No entanto, tal taxa não é aplicada caso o rendimento já sofra tributação no país de origem.

Isso ocorre para evitar duplas tributações. Por exemplo, um aposentado que recebe o valor de sua aposentadoria no Brasil, já sofre com o desconto do imposto no país. No caso, Portugal não cobrará outro tributo.

Mas vale lembrar que a isenção é válida apenas para países que tenham acordo com Portugal para eliminar a dupla tributação. Felizmente, é o caso do Brasil.

Mas afinal de contas, vale a pena mesmo morar em Portugal?

Morar em Portugal é um sonho de muitos brasileiros, essa também é uma dúvida que reverbera por aí. Mas é claro que a resposta depende do ponto de vista de cada um. Se você pretende ter melhores condições de vida e ainda morar em um país extremamente bonito e com o título de europeu (chique, né?), então vale muito a pena!

Você pode encontrar mais segurança e ainda ver seu dinheiro render um pouquinho mais. No entanto, se seu objetivo é fazer dinheiro de verdade, então talvez seja melhor procurar por outro país. Encontrar emprego em Portugal pode acabar sendo uma tarefa tão difícil quanto no Brasil, embora ainda compense mais.

Também vale lembrar que, embora o custo de vida em algumas cidades seja baixo, a média salarial também não é das melhores e explica esse ciclo. Portugal está longe de ter os maiores salários da Europa, mas com certeza é possível levar uma boa vida no país. Tudo depende do seu propósito e de como pretende se manter por lá!

E então, o que achou? Está realmente pensando em se mudar do Brasil? Conheça o Guia Morar Em Portugal – Um Passo a Passo Completo Feito Para Você – Clique Aqui