Brasileiro é preso no Aeroporto tentando entrar em Portugal de forma criminosa

0
9326
Compartilhe!

O número de brasileiros que vêm sua entrada negada em Portugal está aumentando muito e revelamos agora alguns dos principais motivos para isso acontecer. Relembramos que com o nosso passo a passo atualizado para morar em Portugal todo o processo vai se tornar simples.

Contudo, por vezes, as pessoas se aproveitam da amabilidade e da abertura das fronteiras portuguesas para cometer crimes. Como foi o caso de um brasileiro recentemente

Brasileiro é flagrado na tentativa de entrar em Portugal com droga

Um homem de nacionalidade brasileira foi detido esta tarde no Aeroporto de Lisboa com 11 quilos de cocaína.

O brasileiro transportava uma mala de viagem com quase 11 quilos de droga quando tentava embarcar num voo para Paris.

Um homem acabou por ser travado pela segurança do aeroporto e está detido.

Essa é a realidade brasileira na entrada em Portugal

O número de estrangeiros barrados à entrada de Portugal, em 2018, aumentou em 1.600 face a 2017, noticiou o Jornal de Notícias. Foram 3.758 recusas, sobretudo por não terem motivos que justificassem a entrada ou por ausência de visto válido. A larga maioria dos estrangeiros barrados (76%) são brasileiros.

Desde 2013, que o número de estrangeiros barrados tem aumentado sempre: de 813, em 2013, para 2.157, em 2017 , e 3.758, em 2018. Mas os valores registados nos últimos dois anos são superiores registados desde 2010 (2.068).

Entre os principais motivos para recusar a entrada dos cidadãos, o Serviço de Estrangeiros e Fronteira (SEF), citado pelo Jornal de Notícias, aponta: ter um visto de estudante para entrar no país à procura de trabalho; pedir na fronteira um visto de turismo, sem comprovar que se é turista; ou não apresentar qualquer motivo válido para a entrada em Portugal. Outros motivos podem ser: menores estrangeiros não acompanhados, não admissão no espaço Schengen, ausência de meios de subsistência ou documentos falsificados.

Cyntia de Paula, presidente da Casa do Brasil, admite que os cidadãos brasileiros não se preparam convenientemente e que o processo é muito burocrático, mas acusa o SEF de tomar decisões arbitrárias. O SEF, por sua vez, diz que cumpre as normas europeias.

Se quiser viver nesse país maravilhoso, tenha suas dúvidas eliminadas e faça parte da nossa enorme equipe que com nosso curso atualizado entrou e se legalizou em Portugal, sabendo de tudo para tornar o processo rápido e simples.

Facebook Comments