15 curiosidade sobre Braga – Portugal

0
1731

Vamos falar um pouco sobre Braga? Conheça agora 15 curiosidade sobre Braga – Portugal

Braga é uma cidade no norte de Portugal, que fica localizada na região do Minho.

É a terceira maior cidade de Portugal, com estruturações da história barrocas, comemorações e festivais populares no país, culinária deliciosa, ruas bonitas e mias prazerosas de se passear.

Além disso, tem uma história tão rica e importante por isso decidimos compartilhar algumas curiosidades sobre a cidade que encanta milhares de pessoas!

1 – Roma Portuguesa

Braga é um cidade com duas coisas com grandes quantidades: jardins floridos e igrejas.

Ok, talvez fora da temporada de primavera / verão não sejam tão floridos assim, mas as igrejas, capelas e santuários são mais de 15, ou seja, tem bastante na cidade!

O que é admirável porque a grande parte delas se encontram no centro histórico, que é pequeno e absolutamente possível de andar inteiro.

Isso é a razão, pelo título de “Roma Portuguesa” e não é uma questão aleatória, é uma questão de lógica mesmo.

É que, no século 16, o arcebispo da cidade retornou de Roma e achou que seria uma boa ideia criar diversas praças e igrejas assim como a capital italiana. Por isso, Braga é a cidade portuguesa com bem mais igrejas por metro quadrado.

2 – Bracara Augusta

Braga é a cidade mais antiquada de Portugal. Sua construção vem do período antes de Cristo, ou seja, ja fazem mais de 2 mil anos. A princípio, foi construída por uma população de origem celta, os Brácaros.

Entretanto, por volta do século 2 a.C. foi governada pelos romanos, que na época eram liderados pelo Imperador Augusto. Resultado? O nome da cidade passou-se a ser Bracara Augusta. E dessa forma foi por muitos e muitos anos, próspera, capital da região da Galécia (hoje, a Galícia e parte das Astúrias, na Espanha), até a diminuição do Império.

Infelizmente não há muitos lugares para se conhecer desse tempo, apenas a Fonte do Ídolo, as Termas Romanas da Cividade e o museu de Arqueologia.

Aparentemente abaixo de toda a cidade que observamos hoje há ruínas romanas e boa parte das igrejas do centro histórico ou tem fundação em algum antigo prédio romano – a Sé de Braga, por exemplo, foi edificada sobre as ruínas de um Templo da deusa Ísis.

Mas não é permitido realizar escavações nessa área porque os prédios medievais são monumentos nacionais tombados.

3 – Os dias da semana

Inscrição romana na entrada da Igreja Sé de Braga

Se você sempre se perguntou por que em português nós contamos os dias da semana de forma diferente do inglês e do espanhol, a solução está em Braga. É que no período de transição em meio o domínio romano e a obtenção cristã portuguesa, aconteceu uma grande transformação na aparência da cidade, até mesmo nos aspectos linguísticos: tudo que era considerado pagão necessitava ser transformado.

Dessa forma, os dias da semana, que antes era contatos como: Lunae dies, Martis dies, Mercurii dies, Jovis dies, Veneris dies, Saturni dies e Solis dies, ou seja, de acordo com os planetas e deuses romanos, começaram a ser Feria secunda, Feria tertia, Feria quarta, Feria quinta, Feria sexta, Sabbatum, Dominica Dies, o que derivou para a segunda-feira que citamos hoje na língua portuguesa.

4 – O Pudim Abade de Priscos

Uma das receitas mais conhecidas de Portugal é de Braga. O Pudim Abade de Priscos é um pudim típico e inventado pelo Abade de Priscos, um abade católico que ficou conhecido na história gastronômica por ter sido um excelente cozinheiro.

5 – Nossa Senhora da Piedade e dos Remédios

O Convento da Nossa Senhora da Piedade e dos Remédios, fundado em 1.544 foi a primeira edificação conventual da cidade de Braga. O convento chegou a ter cerca de 100 religiosas!

6 – Morte da ultima professora madre do convento

Em 1.898 faleceu a última professora madre do convento. E em 3 de abril de 1.911 foi realizada a última missa na igreja e, pouco depois, a demolição do convento.

7 – O convento

O convento é um monumento que já não existe, mas ainda há alguns vestígios dele pela cidade como a Fonte de Santa Bárbara no jardim de mesmo nome.

8 – Jardim de Santa Bárbara

O Jardim de Santa Bárbara é repleto de geométricos canteiros floridos, inspirados nos tapetes persas.

9 – Igreja dos Galos

A Igreja de Santa Cruz, também conhecida como Igreja dos Galos, tem na sua fachada uma das lendas mais românticas da cidade. Diz a lenda que quem conseguir encontrar os três galos em alto-relevo existentes na fachada, tem o seu casamento para breve.

10 – Santo do milagre das laranjas

Ao contrário do que muitos pensam, o padroeiro de Braga é São Geraldo – o santo do milagre das laranjas e não São João.

11 – Dança do Rei David

Em termos de tradições, o São João de Braga é o mais antigo, como por exemplo a Dança do Rei David.

12 – Gigantones e Cabeçudos

É no São João de Braga que acontece desde 1989 o Encontro Internacional de Gigantones e Cabeçudos. O encontro é formado por dezenas de gigantones e cabeçudos de Braga e outras cidades do norte de Portugal, Espanha e França.

13 – A Capital Europeia da Juventude

Em 2012, Braga foi eleita a Capital Europeia da Juventude, um título dado pelo Fórum Europeu da Juventude. Durante esse ano foram desenvolvidas várias ações culturais, sociais e políticas focadas na juventude.

14 – Noite Branca da Europa

A maior Noite Branca da Europa acontece durante o mês de setembro em Braga. Durante 48 horas a cidade é palco de shows, festas, feiras e várias outras atividades ligadas a arte, cultura e música.

15 – Palco dos Maiores Festivais de Música Eletrônica

Todos os anos, Braga é palco de um dos maiores festivais de música eletrônica e artes digitais: o Semibreve! Artistas nacionais e internacionais fazem shows nos lugares mais icônicos da cidade como o Theatro Circo, Gnration e Casa Rolão.