10 SEGREDOS SOBRE O MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS

764

Além disso, é também classificado pela UNESCO como “Património Cultural de toda a Humanidade”, e um dos sítios em Lisboa que deves mesmo visitar e conhecer. Estas são apenas algumas curiosidades sobre este importante monumento nacional.

Confiram na lista em baixo as oito curiosidades e segredos sobre este incrível monumento em Lisboa.

1 – Conseguiu um total de 1 milhão de visitantes…

…no dia 22 de novembro de 2016, um casal francês de Marselha, se tornou no “visitante 1 milhão” do Mosteiro dos Jerónimos, o monumento português mais visitado e que se encontra na freguesia de Belém, em Lisboa.

2 – Estatuto de panteão nacional

O Mosteiro dos Jerónimos possui, desde 6 de maio de 2016, o estatuto de panteão nacional que se destina a homenagear “cidadãos portugueses que se distinguiram através de serviços prestados ao país, no exercício de altos cargos públicos, altos serviços militares, na expansão da cultura portuguesa, na criação literária, científica e artística ou na defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e da causa da liberdade”.

3 – “Património Cultural de toda a Humanidade” pela UNESCO

No ano de 1983, o Mosteiro dos Jerónimos foi classificado como Património Mundial pela UNESCO, curiosamente ao mesmo tempo que a Torre de Belém.

4 – Uma das 7 Maravilhas de Portugal

Além de classificado pela UNESCO como “Património Cultural de toda a Humanidade”, o Mosteiro dos Jerónimos foi considerado uma das 7 Maravilhas de Portugal, escolhido em 2007 em uma votação que envolveu mais de 350 mil portugueses.

5 – A entrada principal do Mosteiro não é o Portal Sul

O Portal que é a entrada principal, é mais pequeno e menos grandioso que a entrada mais conhecida, do ponto de vista arquitetónico e teológico, mas a verdade é que o Portal Poente é a verdadeira entrada principal do Mosteiro dos Jerónimos.

6 – Já abrigou um orfanato

Desde o fim das ordens religiosas, em 1833, o Mosteiro dos Jerónimos abrigou um orfanato/escola, até 1940.

7 – As suas obras demoraram quase um século

As obras do Mosteiro dos Jerónimos começaram no ano de 1501 e terminaram quase um século depois. O pedido para construção deste monumento de D. Manuel à Santa Sé foi efetuado em 1496.

8 – Monumento verdadeiro que data da Era dos Descobrimentos

D. Manuel escolheu os monges da Ordem de São Jerónimo para ocupar o mosteiro. Estes deveriam, entre as suas outras funções, rezar pela alma do rei e prestar assistência espiritual aos navegadores portugueses que partiram dali à procura de novos mundos.

9 – Monumento Nacional em 1907

Também conhecido como Mosteiro de Santa Maria de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos só foi declarado Monumento Nacional em 1907, considerado desde essa altura como um edifício de interesse nacional no que diz respeito à proteção e valorização.

10 – Descoberta da receita dos Pastéis de Belém

Pode ter sido no Mosteiro dos Jerónimos a descoberta da receita dos conhecidos – e muito famosos –  Pastéis de Belém. Segundo o próprio website da marca,

“No início do Século XIX, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, laborava uma refinação de cana-de-açúcar associada a um pequeno local de comércio variado. Como consequência da revolução Liberal ocorrida no ano de 1820, é no ano de 1834 que são encerrados todos os conventos e mosteiros de Portugal, expulsando o clero e os trabalhadores.

Numa tentativa de sobrevivência, alguém do Mosteiro põe à venda nessa loja uns doces pastéis, rapidamente foram designados por “Pastéis de Belém”.

.

Quer trabalhar com a internet e sem correr riscos? CLIQUE AQUI.