Emprego em Portugal 2019: vagas para brasileiros

0
4787

A procura de qualidade de vida, segurança e tranquilidade, diversos brasileiros procuram Emprego em Portugal 2019.

Há vagas existentes tanto em Lisboa como nas cidades do interior. O fato do idioma ser o mesmo e as similaridades culturais tornam o pequeno país um lugar muito atrativo para quem já perdeu a esperança no Brasil e sonha com uma vida melhor.

De acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), os brasileiros representam a maior comunidade estrangeira em Portugal. Eles simbolizam 20,3% do total de 421.711 imigrantes que habitam no país. Portanto, há pouco mais de 85 mil indivíduos brasileiros legalizados. Esse número, por sua vez, não define quem possui cidadania portuguesa ou nacionalidade de outro país da Europa.

 Por posso encontrar Trabalho em Portugal 2019?

As vagas de emprego em Portugal 2019 para brasileiros são na grande parte das vezes, para funções que não demandam ensino superior, como para os cargos de atendente, segurança, garçonete, recepcionista, auxiliar de limpeza e auxiliar de cozinha. Todos tais cargos contam com rentabilidade mensal de um salário mínimo português, que equivale a €580.

Entretanto, para os cargos que necessitam de ensino superior completo, os salários excedem o valor de €1000,00. A oferta de vagas para essas pessoas capacitadas é bem menor, visto que Portugal já dispõe de muitos nativos com terceiro grau completo. No entanto, o país tem pouquíssima mão de obra para a área de Tecnologia da Informação, sendo uma ótima possibilidade para brasileiros formados em cursos associados à área conquistarem uma chance de emprego.

Confira algumas dicas para encontrar vagas de Emprego em Portugal 2019.

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a arranjar Emprego em Portugal 2019. Veja:

Faça um Cheklist completo, Conheça tudo sobre Portugal

Antes mesmo de arrumar as malas, é muito importante pesquisar tudo sobre como é morar em Portugal. Fique por dentro do custo de vida, mercado de trabalho e oportunidades de estudo. Apenas assim é possível saber se vale a pena mudar de país.

Prepare-se para concorrência brasileira:

Antes de seguir viagem para terra portuguesa, saiba de uma coisa: os brasileiros normalmente ocupam as funções que os portugueses não desejam integrar.

Se você almeja trabalhar na sua área, apenas com um diploma do Brasil em mãos, as probabilidades de arranjar uma vaga são bem delimitadas pois será fundamental vencer a concorrência das pessoas que nasceram e foram educadas em Portugal.

A propósito, a formação fundamental no país é muito boa: praticamente todos os alunos saem da escola com inglês avançado.

Não é somente sair do Brasil e pronto. É primordial ter disposição para qualquer tipo de trabalho. Isso inclui desde fazer faxina até colher pimentão ou brócolis.

Com o passar do tempo, é possível melhorar de trabalho principalmente depois de conseguir todos os documentos para morar legalmente no país.

Leve uma boa quantia em dinheiro para os primeiros meses

Tenha uma bom planejamento de sua viagem para Portugal e realize uma reserva de dinheiro para poder se sustentar no país nos primeiros meses. Atente-se para os gastos com alimentação, água, luz, gás, telefone e moradia.

Em Lisboa, o arrendamento de um apartamento com dois quartos custa, em média, 600 euros por mês. No interior de Portugal, o valor da locação é mais em conta, encontra-se de 350 a 400 euros.

As dívidas com luz, telefone, água e gás totalizam em média 100 euros por mês. No caso da alimentação, com 200 euros você consegue fazer a compra do mês para duas pessoas.

Se você pretende morar em Portugal, no entanto, não tem um emprego em vista ainda, leve dinheiro suficiente para pelo menos 6 meses de gastos.

Quem tem planos de residir na capital portuguesa deve contar com 7.800 euros para não passar por necessidades nesse período inicial. Por outro lado, em cidades do interior, a reserva de dinheiro pode ser um pouco menor: 5.000 euros é suficiente para os primeiros seis meses.

Não se esqueça do valor para caução do apartamento (em média três meses de aluguel adiantado) e deslocamento aéreo.

Quais são os documentos para colocar na mala?

Você precisa colocar alguns documentos dentro de sua mala, confira:

Certidão de nascimento, certidão de casamento, diploma e comprovante de residência do Brasil são apenas alguns documentos que você precisa colocar na mala. Todos esses itens devem ser apostilados para ter legitimidade em Portugal.

Você também deve procurar o Ministério da Saúde no Brasil para fazer o PB4, um registro que dá direito à assistência médica em Portugal.

Questão de Legalização

Os brasileiros podem manter-se em Portugal, na condição de turista, por até três meses. Após esse período, é necessário ter uma autorização para morar legalmente no país.

O visto de trabalho não é muito fácil de obter pois exige uma proposta de emprego, ou seja, uma carta convite da empresa portuguesa que espera fazer a aquisição do novo funcionário.

Aqueles que se mudam para Portugal, sem um emprego em vista, mas com a finalidade de morar no país, pode conseguir a autorização mediante a comprovação de subsídios. Isso se aplica, por exemplo, no caso de brasileiros que buscam fazer faculdade em Portugal com Enem.

O visto de estudante, sozinho, não autoriza trabalho. Para desenvolver uma função remunerada é necessário apresentar um contrato de trabalho (que pode ser até mesmo de dois dias) e obter um título de residência (com legitimidade de um ano e que exige renovação). Para renovar, o brasileiro que está cursando em uma universidade portuguesa precisa apresentar a declaração da instituição.

Quem faz um curso a distância ou mestrado comumente tem mais praticidade para obter a autorização para trabalho, pois os horários são flexíveis. Já os cursos integrais são mais complicados.

Os brasileiros que planejam em abrir um negócio em Portugal podem dar entrada no visto de empreendedor, também conhecido como D2. Já o visto D7 é recomendado para aqueles que possuem renda própria no Brasil.

Outra forma de tentar morar e trabalhar legalmente em Portugal é através da cidadania europeia. Descendentes de portugueses, italianos, espanhóis, alemães, entre outros contam com o direito dessa verificação No entanto, prepare-se para um processo complexo e regrado.

Quais são os documentos importantes dentro de Portugal?

Dessa forma, assim que você colocar os pés em Portugal, busque uma Loja do Cidadão e se apresente ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras). Você precisa agendar o atendimento para fazer o seu título de residência, um arquivo que unifica uma variedade de informações importantes. Isso inclui:

  • Bilhete de Identidade (BI);
  • Número de Identificação Fiscal (NIF);
  • NISS (Número de Identificação de Segurança Social)

As pessoas que chegam a Portugal com visto de trabalho, estudo ou qualquer outro, devem comparecer ao SEF com alguns documentos em mãos para solicitar o pedido de residência. Isso inclui seguro saúde, passaporte, comprovantes de meios de estabilidade atestado de morada, certidão negativa de antecedentes criminais e fotos 3×4. Também é necessário pagar €38,60, em espécie, para fazer a solicitação e completar o formulário entregue pelo agente.

Para que você não enfrente fila, é recomendado o cidadão marcar o atendimento online.

Faça um currículo elaborado, com informações claras e bem objetivas

É extremamente importante especificar no currículo a disponibilidade para morar em Portugal por tempo indeterminado. Além disso, as instituições portuguesas prezam pela experiência profissional do candidato. Se candidate para cargos que você já ocupou no Brasil ou para aqueles que fazem parte da sua área de formação, pois é difícil um “Arquiteto contratar um Açougueiro” mas nada que seja impossível.

La vai mais uma dica: jamais use o modelo de CV brasileiro. Você deve entrar na plataforma Europass e gerar o seu currículo de acordo com o padrão europeu.

Tenha atenção nas placas nos estabelecimentos

Bares, restaurantes, lojas e tantos outros estabelecimentos tendem anunciar vagas de emprego através de plaquinhas. Se você localizar alguma, deixe o seu currículo e Fale com o gerente.

Use a plataforma OLX para encontrar vagas de empregos.

O OLX.pt, plataforma de classificados online, é bastante forte em Portugal. Você pode usar o site para procurar vagas de emprego em diferentes áreas, como construção civil, call center, telecomunicações, limpeza, atendimento em lojas, hotelaria, entre outras. Clique no anúncio que mais condiz com o seu perfil e entre em contato com o empregador.

Sites com vagas de emprego em Portugal

Para simplificar a busca por vagas em Portugal, recorra aos sites de trabalho do país. Através dos mesmos é possível saber quais regiões dispõe de mais vagas e quais os cargos que mais necessitam de pessoas capacitadas .

Veja algumas sugestões de sites de emprego em Portugal:

Vá Além de Lisboa

Lisboa não é somente alternativa para quem está de malas prontas. Há muitas cidades portuguesas para localizar emprego, como Porto, Coimbra, Braga e Algarve. Observe as áreas promissoras de cada região e as vagas abertas compatíveis com o seu perfil.

Se você planeja morar e trabalhar em Portugal, mas ainda não embarcou, tenha em mente onde você planeja morar antes de procurar por emprego. normalmente, as empresas contratam profissionais que moram próximo do serviço.

Domínio da Língua Inglesa

Além de falar o português corretamente, ainda que seja para vagas que exigem apenas o nível médio de escolaridade, o candidato deve dominar a Língua Inglesa ou qualquer outro idioma predominante na Europa. As empresas consideram essa uma das características essenciais para que brasileiros possam ocupar as vagas ofertadas, já que as regiões do país que mais contratam são as de Lisboa e Porto, cidades que recebem muitos turistas.

Seja flexível

Ao procurar uma vaga de emprego, seja flexível. Não queira logo de cara ocupar um cargo de destaque na empresa.  Com o tempo, você terá a chance de provar a disposição e a habilidade no trabalho, o que tende abrir boas portas.

Prepare-se para a entrevista de emprego

Se você for convocado para uma entrevista de emprego, precisa estar preparado. Tenha em mente que os recrutadores portugueses geralmente não gostam de excesso de maquiagem, atrasos e o uso do celular durante a conversa. Em geral, é preciso manter uma boa postura corporal e demonstrar disposição.

Fique por dentro das tendências de recrutamento

Em Portugal, algumas áreas oferecem mais vagas de emprego do que outras. Portanto, procure conhecer os profissionais mais buscados pelas empresas portuguesas e os setores que mais empregam no país.

Aproveite a demanda do verão

Uma das melhores épocas para trabalhar em Portugal é o verão. A oferta de oportunidades aumenta principalmente no setor de turismo. Restaurantes, hotéis e tantos outros estabelecimentos contratam funcionários para atuar no período que vai de junho a agosto. No entanto, não deixe para buscar vagas em cima da hora.

O ideal é enviar currículos nos meses que antecedem a estação mais quente do ano, ou seja, fevereiro, março e abril.

Não espere carteira de trabalho

Em Portugal, assim como acontece na Itália, não existe carteira de trabalho. O que as empresas adotam para formalizar o vínculo empregatício é um contrato de trabalho. Esse documento assegura alguns direitos, como é o caso do seguro social.

Há vários tipos de contrato de trabalho em Portugal. Tanto os portugueses quanto os imigrantes correm atrás do contrato por tempo indeterminado, que não tem uma data pré-definida para chegar ao fim. No entanto, as empresas adotam com mais frequência os contratos a termo, ou seja, que tem um prazo para chegar ao fim. Há contratações temporárias que duram mais de seis meses e outras que são inferiores a meio ano.

Se você pretende trabalhar em Portugal em 2019, é importante ler com atenção a legislação do trabalho vigente no país.

Validação de diploma

O brasileiro, que escolheu Portugal para viver, não precisa trabalhar com construção civil, atendimento em loja, cozinha, colheita ou limpeza para sempre. É possível atuar na área de formação, desde que aconteça a validação do diploma.

Para validar sua graduação em terras portuguesas, você deve levar o diploma na mala, bem como a matriz curricular com todas as disciplinas cursadas e uma certidão. Outro documento importante para o processo de validação é a descrição do regime de aprovação. Além de tudo isso, é preciso ter uma declaração do governo do seu estado explicando para que serve o curso.

Após selecionar todos os documentos, é importante procurar o consulado português no Brasil e validá-los. A autenticação do diploma costuma ser um pouco mais complicada, afinal, requer o reconhecimento de todas as assinaturas presentes no diploma. Outro ponto importante: faça o apostilamento de HAIA.

Procure, em Portugal, o órgão responsável pela sua área de formação para validar o diploma. No caso dos cursos de licenciatura, por exemplo, o órgão responsável é a Direção Geral da Administração-Escolar (DGAE).

Várias instituições de ensino superior em Portugal realizam as equivalências. No entanto, é necessário pagar um valor e, em alguns casos, fazer as matérias que não constam na grade do Brasil.

O que esperar do mercado de trabalho português?

Antes de iniciar a busca por emprego em Portugal 2019, é necessário conhecer um pouco sobre o mercado de trabalho. Confira:

Taxa de desemprego baixa

Dados de junho de 2018 apontam que Portugal apresenta uma das taxas de desemprego mais baixas da Zona do Euro (6,7%). Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice é o mais baixo já registrado pelo país desde 2002. Para se ter uma ideia, no Brasil essa mesma taxa está em 12,1%.

Área de tecnologia em crescimento

Portugal é um dos países da Europa que mais geram empregos, pelo menos é isso o que aponta o relatório State of European Tech. São abertas milhares de vagas todos os anos, sobretudo para profissionais formados na área de engenharia de software.

Áreas carentes de mão de obra

Os estrangeiros, interessados em encontrar emprego em Portugal, precisam ficar de olho nas áreas carentes de mão de obra. A indústria metalúrgica, por exemplo, precisa de trabalhadores e não encontra profissionais no país.

Salários baixos

Quem tem planos de ganhar muito dinheiro em Portugal pode se decepcionar. Isso porque o salário mínimo vigente é considerado baixo, se comparado aos valores pagos em outros países da Europa, como Reino Unido, Holanda, Bélgica e Alemanha. Por esse motivo, milhares de jovens portugueses qualificados estão deixando a terra natal para tentar vida em outras regiões da zona do euro.

Vagas de final de ano

Sobram vagas de emprego em Portugal, especialmente em Lisboa, Porto e Algarve. No final de 2017, as empresas tiveram dificuldades para preencher todas as oportunidades de trabalho temporário de final de ano. Portanto, prepare-se para aproveitar as vagas temporárias de natal.

As contratações de temporários “bombam” na última semana de novembro. As vagas disponíveis não focam apenas em turismo, mas também em setores como comércio, distribuição e logística. Elas contemplam os cargos de auxiliar de embalagem, operador de loja, promotor, motorista e pessoal para catering.

No final de 2017, as lojas portuguesas aumentaram o quadro de colaboradores entre 20% e 30% para dar conta das vendas de natal.

Como levar cônjuge e filhos para Morar em Portugal?

Você conseguiu visto de trabalho ou estudo, mas quer legalizar a permanência do cônjuge ou dos filhos (menores de 21 anos) em Portugal? O caminho mais simples é o reagrupamento familiar, que requer a comprovação de meios de subsistência. Para reagrupar uma pessoa, por exemplo, é necessário comprovar o recebimento de um salário mínimo mais 50%. Cada filho requer 30%.

Para considerar um reagrupamento, geralmente o SEF solicita contrato de trabalho e extrato bancário. Também é importante apresentar um documento que comprove o vínculo com a pessoa que será reagrupada, bem como certidão negativa de antecedentes criminais. A documentação deve estar devidamente apostilada e dentro do prazo de validade.

Caso o seu título de residência vença, e você não esteja trabalhando nessa ocasião, uma outra pessoa da sua família pode te reagrupar e tornar a sua permanência legal no país.

Brasileiros barrados em Portugal

O número de brasileiros barrados nos aeroportos portugueses aumentou. De acordo com dados do SEF, sete em cada dez imigrantes impedidos de entrar em solo luso são brasileiros. Os principais motivos são: ausência de visto, incapacidade de comprovar estadia e falta de meios de subsistência.

Apesar do grande número de rejeições nos aeroportos, uma nova lei de imigração entrou em vigor em Portugal, com o objetivo de facilitar a emissão de visto e permissão para residência. Vale a pena conhecer as mudanças.